banner multi
Capa Memória Colunistas Cronicando
Cronicando

dUBOW1



Natal em baixa Imprimir
Escrito por Gabriel Guidotti   
Terça, 10 de Fevereiro de 2015 - 21:05

cen8Em minhas mais remotas lembranças, recordo-me de um Natal saudável, onde as pessoas montavam árvores, exibiam guirlandas e coloriam a cidade com as tonalidades da data. A memória do passado, contudo, contrasta com a visão que tenho do presente. Atualmente, observo nas ruas de Porto Alegre enfeites discretos, tímidos demais para contribuírem à magia desta época do ano. Parei para pensar nos motivos. Acredito que o preço dos produtos, bem como a instabilidade econômica e social de muitas famílias, são os principais fatores do descaso.

 
Já é Natal na Assembleia Imprimir
Escrito por Gabriel Guidotti   
Terça, 10 de Fevereiro de 2015 - 21:04

07122401 blog uncovering org santa claus sundblomO Natal não vê crise econômica, pelo menos não para a nata política da sociedade, isto é, as pessoas que ocupam as esferas de poder. A prova disso é que nossos deputados estaduais decidiram inovar: incorporaram a alma do “bom velhinho” e passaram a distribuir presentes neste mês de dezembro. Antes do final do ano, será votado mais um projeto de lei cujos únicos interessados são os mandatários eleitos: o reajuste dos salários do Executivo e do Legislativo.

 
Os novos ministros de Dilma Imprimir
Escrito por Gabriel Guidotti   
Terça, 10 de Fevereiro de 2015 - 20:59

dilma51 1024x576Especula-se que a lista de políticos corruptos da Petrobras seja grande. Tendo isso em vista, Dilma se sentiu acanhada em indicar os novos ministros de seu governo – numa reforma que busca evitar erros cometidos no primeiro mandato. A indicação de nomes envolvidos na operação Lava-Jato, da Polícia Federal, poderia afetar ainda mais a visão que a opinião pública tem da atual presidente: será ela realmente capaz de formar equipes competentes para comandar o Brasil?

 
Despedidas e renovações Imprimir
Escrito por Gabriel Guidotti   
Terça, 10 de Fevereiro de 2015 - 21:01

dilma twtNa política, o fim de mandato sempre carrega certa carga de melancolia. Os políticos que se despedem fazem discursos apaixonados, valorizando seus méritos e reconhecendo seus deméritos; os políticos reeleitos, por sua vez, não demonstram a mesma autenticidade, afinal, permanecem sendo situação neste vale-tudo ideológico que se tornou o Brasil em 2014. Na última quinta (18), Dilma discursou na esteira do nacionalismo. A ocasião era mais do que especial para ela: do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu a diplomação relativa à sua vitória no pleito deste ano.

 
Um ano para a história Imprimir
Escrito por Gabriel Guidotti   
Quinta, 05 de Fevereiro de 2015 - 19:39

cam41No futuro, 2014 repercutirá como uma lembrança histórica sustentada em diferentes acontecimentos de grande importância – e de grande interesse público – para nosso país. Invariavelmente, cada cidadão brasileiro se sentiu envolvido. A forma como a recordação virá, entretanto, é algo pessoal e intransferível, pois o tempo passa, mas a emoção de vivê-lo permanece em nossa memória. Tudo isso para dizer: adeus, ano velho.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA