banner multi
Capa Memória Colunistas Cronicando Os números da Copa
Os números da Copa Imprimir
Escrito por Gabriel Guidotti   
Domingo, 15 de Junho de 2014 - 14:09

cam21Afora os holofotes direcionados ao solo brasileiro, levando nossa imagem a centenas de países espalhados pelo mundo, a Copa de 2014 vai gerar dividendos importantes para o desenvolvimento nos próximos anos. Conforme estimativas da Ernest Young (Brasil sustentável, impactos socioeconômicos da Copa 2014) em parceria com a fundação Getúlio Vargas, os visitantes deverão gastar cerca de R$ 5,94 bilhões, sendo o setor de hotelaria o mais beneficiado – R$ 2,1 bilhões.

De acordo com dados disponibilizados pela Prefeitura de Porto Alegre e Governo do Estado em polígrafo entregue no Centro Aberto de Mídia da Copa, localizado na capital, espera-se a participação de mais de 3 milhões de pessoas nos estádios, com 73 mil horas de transmissão para 200 países, o que equivale a um aparelho de TV ligado ininterruptamente por oito anos. Prevê-se também que 46% da população mundial estará assistindo, o que revela um crescimento dos jornalistas na cobertura dos jogos pela televisão – aproximadamente 3 mil a mais do que em 2006, na Alemanha, e 2010, na África do Sul.

Para o Rio Grande do Sul, a Copa será um alento econômico. No período de 15 a 30 de junho, receberá acréscimo financeiro entre R$ 503,6 milhões e R$ 1,3 bilhão, conforme impacto projetado pela Fundação de Economia e Estatística do Estado (FEE). A geração de empregos é outro fator que contribui para essa projeção. Especula-se a geração de 12.486 postos de trabalho. A Embratur vai além e indica o surgimento de 32 mil empregos, diretos e indiretos.

A herança dos números, contudo, não é exclusiva. Além da promessa de uma intensa arrecadação com os turistas no Mundial, o evento fará bem à autoestima do cidadão brasileiro, que estará unido – como poucas vezes se vê – sob uma única bandeira. O legado dos estrangeiros também é bastante tangente: levarão de Terra Tupiniquim o calor e a amabilidade de um povo que tem problemas sim, mas que busca superá-los com muita alegria e entusiasmo.

Os dados não mentem. Considerando tudo de positivo que pode advir, eu me arriscaria a dizer que se trata de um evento barato. Assim, o futuro começa daqui para frente, e o pontapé inicial abre precedente, criando inúmeros aprendizados. A Copa de 2014 já está sendo um sucesso, pois há uma maioria engajada, disposta a festejar o momento e ávida em denunciar criminosos que porventura abusem da falta de conhecimento dos visitantes. Ao final, ver-se-á que a conquista mais importante será a de fora, não a de dentro do campo. Vai, Brasil!

Visite também o blog do aluno: http://gabrielguidotti.wordpress.com/

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA