Natal em baixa Imprimir
Escrito por Gabriel Guidotti   
Terça, 10 de Fevereiro de 2015 - 21:05

cen8Em minhas mais remotas lembranças, recordo-me de um Natal saudável, onde as pessoas montavam árvores, exibiam guirlandas e coloriam a cidade com as tonalidades da data. A memória do passado, contudo, contrasta com a visão que tenho do presente. Atualmente, observo nas ruas de Porto Alegre enfeites discretos, tímidos demais para contribuírem à magia desta época do ano. Parei para pensar nos motivos. Acredito que o preço dos produtos, bem como a instabilidade econômica e social de muitas famílias, são os principais fatores do descaso.

Vivemos um período de crise. Isso não é nenhuma novidade. A indicação de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda tende a impor certa austeridade ao setor, buscando reconquistar a confiança do empresariado e a fim de livrar a população dos altos preços. Até a situação se normalizar, o consumidor terá de mostrar resiliência financeira se quiser viver um frondoso Natal.

Na capital, parece que faltam motivos para o cidadão comemorar. A antes ostentada paixão pelo espírito natalino deu lugar à falta de interesse. O tempo é um fator preponderante; aumentou a carga horária “informal” do trabalhador, cresceu o volume de atividades desempenhadas. E os salários não são reajustados à proporção da inflação. Isso sem contar o trânsito, que garante longos momentos de estresse. Inequivocamente, as pessoas estão perdendo qualidade de vida pelo ritmo industrial da cidade grande.

Ainda assim, o Natal é o período do ano onde todos os problemas são deixados de lado. Preocupe-se com eles em outra ocasião. Una-se à família, divida despesas, organize-se! Alimente pensamentos positivos. Ignore, por exemplo, o absurdo aumento da carne de peru, entre outros artigos. Faça uma ceia diferente, mais barata, e, acima de tudo, ao lado daqueles que ama. A todos, boas festas.

Visite também o blog do aluno: http://gabrielguidotti.wordpress.com/

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA