banner multi
Capa Memória Colunistas A voz do torcedor Internacional vence o GreNal e garante vaga para a final do Gauchão

 pedro-solta-o-grito

A voz do

torcedor
 

Leia mais no blog

Internacional vence o GreNal e garante vaga para a final do Gauchão Imprimir
Escrito por Giovani Gafforelli   
Terça, 01 de Maio de 2012 - 22:34

campeaoEm uma tarde fria, Porto Alegre teve um GreNal movimentado. O time do Internacional venceu a Taça Farroupilha por 2x1 e garantiu a vaga na final do Gauchão contra o Caxias. Os gols do Inter foram de Dátolo e Fabrício; Werley descontou para o Grêmio. O Internacional veio a campo, definido, com o mesmo time que enfrentou o Fluminense no Beira Rio, e muitos desfalques: o meia argentino D'Alessandro e o meia Oscar, os laterais Nei e Kleber e o atacante Dagoberto.

O Grêmio teve a semana livre para treinar. O treinador Vanderlei Luxemburgo optou pelo mistério e fez todos os treinos antes do GreNal, fechados, com exceção do último que foi aberto para o tradicional "Alentaço" da torcida do Grêmio. A escalação do time só saiu quando o time entrou em campo, e a surpresa foi o esquema tático adotado por Luxemburgo, que tinha Bertoglio e Miralles correndo pelos lados do campo e André Lima isolado na área, caracterizando um 4-3-3 esquema tático novo, pois o Grêmio jogou a temporada toda no 4-4-2.

O jogo começou movimentado. O Inter acertou mais os passes e acentuou o perigo ao gol de Victor. Só no primeiro tempo foram duas boas cabeçadas de Leandro Damião, obrigando Victor a fazer boas defesas. Já o Grêmio forçou muitos passes e deu muitos chutões (balões). Quando a bola chegava nos pés de Miralles ou Bertoglio, os mesmos perdiam no físico para os jogadores do Inter. A partida foi marcada por muitas faltas, cartões amarelos, e reclamações, não foi um primeiro tempo de muitas jogadas bonitas e sim de passes forçados.

O primeiro gol do Internacional

inter-primeiroAos 36 minutos do primeiro tempo do GreNal, Tinga levantou bola para área do Grêmio, procurando o artilheiro Leandro Damião, que não conseguiu chegar na bola, Gabriel chegou antes de Damião e com um toque estranho, como quem queria cortar o lançamento acabou dando o passe para o gol do argentino Dátolo, livre, leve e solto, abriu o marcador para o lado vermelho.

Novo Grêmio na volta do intervalo

Na volta do intervalo, Vanderlei Luxemburgo conseguiu modificar a postura ofensiva do time, fazendo duas alterações e retornando assim ao esquema original do time do Grêmio(4-4-2), o técnico sacou do time Miralles e André Lima, para entrarem Marquinhos e Marcelo Moreno, o time do Grêmio ganharia assim uma nova cara, com Bertoglio fazendo a função de 2º atacante e Marquinhos organizando e cadenciando as jogadas junto com Marco Antônio.

werleyO tricolor começou a ficar mais objetivo com as mudanças do técnico Vanderlei Luxemburgo, encurtou os espaços do Inter e obrigou o inter a trocar passes perigosos entre a zaga e o goleiro. O zagueiro Rodrigo Moledo, tentou recuar a bola e se enrolou ao deixar a bola sobrar para Marcelo Moreno. Ele ficou de frente para o gol e obrigou Moledo a fazer a falta, que originou o gol de empate do Grêmio. Fernando, com perfeição cobrou a falta, frontal ao gol, e, por azar, a bola bateu na trave de Muriel e sobrou para Weley, o zagueiro artilheiro, fazer o gol que seria o empate.

Destaque para os gandulas do Internacional

Antes do jogo começar, Márcio Chagas, árbitro do jogo, teve reunião com os gandulas do Internacional, orientando-os para entregar a bola sempre na mão do jogador, e não posicioná-la, para que os jogadores do Internacional cobrassem o escanteio rápido. Mas de nada adiantou, aos 19minutos do segundo tempo, o gandula posicionou a bola para o argentino Dátolo cobrar o escanteio ensaiado. Márcio Chagas anulou a cobrança, mas Vanderlei Luxemburgo não viu que o árbitro havia anulado o lance e saiu enfurecido para cima do gandula, o que resultou na expulsão do treinador, por deixar a área técnica.

Em outra cobrança de escanteio, Jajá, aos 31minutos, levantou a bola para Fabrício desviar de cabeça e fazer 2x1 para o Internacional. Com o resultado vantajoso, o Internacional começou a acalmar o jogo e fazer cera. O árbitro Márcio Chagas poderia e deveria ter dado 5minutos de acréscimo, mas optou por dar 4minutos, que decretaram a vitória do Internacional na final da Taça Farroupilha.

 
Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA