banner multi
Capa Memória Colunistas A voz do torcedor Grêmio avança as quartas da Copa do Brasil

 pedro-solta-o-grito

A voz do

torcedor
 

Leia mais no blog

Grêmio avança as quartas da Copa do Brasil Imprimir
Escrito por Giovani Gafforelli   
Quinta, 10 de Maio de 2012 - 22:11

gremio-1005-01Na noite de ontem, em Porto Alegre, em pleno estádio Olímpico Monumental, o time do Grêmio, aplicou 2x0 no Fortaleza, com gols de Leo Gago de pênalti (9 minutos- 2º tempo) e Bertoglio (40 minutos- 2º tempo) na assistência do compatriota Miralles.

Com a vaga garantida para as quartas de final da Copa do Brasil, o Grêmio espera o vencedor do outro jogo de oitavas de final da Copa do Brasil, Bahia x Portuguesa, em Salvador, pela partida de volta, hoje.

Primeiro tempo

A torcida do Grêmio passou o longo primeiro tempo do jogo, apreensiva, a bola pouco rolou pelo chão, onde tivemos o time desfalcado do Grêmio em campo, e o time reserva do Fortaleza salve exceção de dois titulares que estavam em campo. O jogo era morno, o Fortaleza, jogava com a bola no chão, mas errava muitos passes; já o Grêmio, não conseguia botar a bola no chão, dava muitos balões e jogava sem objetividade, sem construir jogadas perigosas ao gol do goleiro Lopes.

Sem Werley, Pará e Marcelo Moreno, o Grêmio apostou em Naldo, Dener e Bertoglio. O time do Grêmio, parecia angustiado com o resultado conquistado em Fortaleza no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil (2x0 para o Grêmio em Fortaleza), e buscava o jogo, mas o problema é que o Grêmio sente falta de um camisa 10 que cadencie o meio campo do time do Grêmio. Por mais que o time quisesse o gol, a bola pouco chegou em André Lima. Um dos destaques do time do Grêmio no primeiro tempo foi o argentino Bertoglio, que buscava a iniciativa de jogo, mas devido ao número de balões e chutões dados a bola pouco chegou nele também.

O time do Fortaleza, pouco se impôs no jogo, pois pensando na final do Campeonato Cearense, colocou em campo nove reservas e apenas dois titulares, Ciro Sena e Esley. Por tanto pouco perigo ofereceu ao gol de Victor.

Classificação veio no segundo tempo do jogo

gremio-1005-02No segundo tempo, falou mais alto a qualidade técnica do time do Grêmio, Leo Gago e Bertoglio estavam chamando o jogo para si. O argentino Bertoglio driblou a zaga do Fortaleza e foi derrubado por Wallisson dentro da área, o juiz marcou penalidade máxima a favor do Grêmio, Leo Gago cobrou com muita força, e abriu o marcador. Aos 24 minutos do segundo tempo, Wallisson acabou expulso por nova falta no argentino e tomou o segundo cartão amarelo.

Mais tarde aos 26 minutos Luxemburgo sacou André Lima para entrar Miralles e sacou Leo Gago autor do primeiro gol para entrada do garoto Felipe Nunes, para dar mais movimentação ao setor que liga o meio campo ao ataque.

Miralles, entrou motivado, se movimentando bem, pelos lados do campo, em jogada individual pela direita, foi a linha de fundo e cruzou rasteiro, para Facundo Bertoglio chutar para as redes e fazer Grêmio 2, Fortaleza 0; o quinto gol de Bertoglio na temporada. A atuação em si, não foi de destaque, mas valeu pela classificação.

Luxemburgo sobre a atuação do time

gremio-1005-03Após o jogo, pela primeira vez, desde que assumiu o time do Grêmio Vanderlei Luxemburgo, tornou pública uma analise mais rigorosa sobre o elenco de jogadores do Grêmio, Luxemburgo opinou sobre a ausência de domínio de jogo, pressão ao rival, jogadas objetivas de ataque e dribles secos – características comuns das equipes que comandou.

- Num jogo desses, preciso de drible. De posse de bola... O Grêmio tem uma característica hoje: é um time pesado, com meio-campo pesado, e não tenho como construir de forma diferente. Tenho de ser inteligente e montar o time com o que tenho em mãos. A torcida verá, então, um time de marcação firme, robusto, sem técnica esmeralda, sem drible, mas de uma bola enfiada... um time feio. Se tivesse dois atletas de drible, incendiaria o torcedor – comentou Luxa.

COPA DO BRASIL — OITAVAS DE FINAL — 9/5/2012

GRÊMIO
Victor; Edilson, Gilberto Silva, Naldo, Dener; Fernando, Souza, Léo Gago (Felipe Nunes, 26'/2º), Marco Antonio; Bertoglio e André Lima (Miralles, 26'/2º)

Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

FORTALEZA
Lopes; Gilmak, Ciro Sena (Assisinho, int), Wallisson e Guto; Elton, Lucas, Esley (Marcelo Régis, 20'/2º), Bismarck; Waldison (Cléber Carioca, 25'/2º) e Rômulo

Técnico: Nedo Xavier.

Gol: Léo Gago (G), a 9, e Bertoglio (G), a 40 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Ciro Sena, Wallisson (F), Edilson (G)
Expulsão: Walisson (F)
Arbitragem: Sandro Meira Ricci (Fifa-DF), auxiliado por Nadine Schram Câmara Bastos (SC) e Neuza Inês Back (SC).
Renda: R$ 261.522,75.
Público: 20.949 (17.355 pagantes)
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA