banner multi
Capa Memória Cultura Uma viagem aos confins do hemisfério sul
Uma viagem aos confins do hemisfério sul Imprimir
Escrito por Diogo Baigorra   
Quarta, 21 de Setembro de 2011 - 15:19

044Uma terra de contrates. Essa é a definição perfeita para a Patagônia e suas infindáveis belezas naturais, de acordo com a coordenadora da mostra "Da Patagônia ao Fin Del Mundo em Imagens", Liliane Giordano. Professora de fotografia da Escola Sala de Fotografia, de Caxias do Sul, Liliane é a responsável pela organização da primeira expedição internacional promovida pela Sala de Fotografia, que reuniu 20 fotógrafos profissionais e amadores para uma das mais incríveis experiências fotográficas de suas vidas.

Com o objetivo de chamar a atenção para a necessidade de preservar o meio ambiente e as riquezas da Patagônia, além de mostrar a valoração do seu patrimônio natural, Liliane estruturou uma mostra fotográfica, após uma viagem realizada em 2008 com a família para a Patagônia. "Essa experiência com a minha família foi fantástica. Eu trouxe muitas fotografias e as pessoas acabaram me pedindo para montar uma expedição fotográfica para a Patagônia".

Para surpresa de Liliane, o número de adeptos à ideia foi maior do que o esperado. A viagem durou 12 dias, e resultou em mais de 100 mil imagens captadas. "O mais interessante foi que cada um dos fotógrafos conseguiu ter um olhar particular de cada local e de cada situação que vivenciou lá. E nenhum olhar foi igual a outro", afirmou Giordano.

Durante a viagem, os fotógrafos visitaram alguns dos mais belos lugares da Patagônia. Trelew, Puerto Madre e Península Valdes (onde se encontram as baleias e as junções de pingüins para acasalamento). Foram três os destinos mais fantásticos para Liliane. De acordo com o seu relato, as regiões eram desérticas e a temperatura ficava em torno dos 30 graus. Havia quatro anos que a seca tomava conta da Patagônia, mas, ainda foi possível pegar uma noite e um dia com chuva. "E essa experiência com a chuva foi incrível, pois tudo aquilo que era marrom e desértico, de repente tornou-se verde e vivo", contou a professora.

Outro destino da expedição que impressionou o grupo de fotógrafos foi o Ushuaia, a capital da Terra do Fogo, conhecida como a cidade mais austral do mundo, ou ainda como a cidade do fim do mundo. Com nomes e títulos que impressionam e remontam a tempos antigos, a capital da Terra do Fogo é cercada por enormes montanhas cobertas de gelo e neve. "Nós subimos as altas montanhas que estavam com seus cumes cobertos de neve. Também fizemos experiências de barco para conhecer um pouco da fauna da região. Vimos muitos pingüins e lobos marinhos", contou Liliane.

Além disso, a expedição também visitou a Ruta 3, que é a rodovia que liga Buenos Aires à cidade do fim do mundo, a Baia Lapataia, que abriga um imenso lago de águas inacreditavelmente verdes, e El Calafate, onde passearam entre as geleiras e presenciaram o desprendimento de icebergs de uma delas, além de serem presenteados com um arco íris, logo na chegada ao local. Segundo Liliane, o arco íris provocou uma forte emoção no grupo e quase todos os fotógrafos choraram ao contemplá-lo. "Calafate é indescritível. É um local onde vemos o deserto e, daqui a pouco, presenciamos o gelo, e de repente tu estás com a sensação térmica de 40 graus, e em seguida a temperatura cai para -3 graus", afirmou a professora.

Quem quiser apreciar o trabalho realizado durante essa expedição, em fevereiro de 2011, tem até o dia 30 de setembro para conferir a mostra fotográfica que ocorre na Galeria Clébio Sória, na Câmara Municipal de Porto Alegre. A mostra é integrada por 86 trabalhos de 19 fotógrafos profissionais e amadores que participaram da expedição, e pode ser visitada de segunda a quinta-feira, das 08h30min às 18h00min, e sextas-feiras, das 08h30min às 16h00min. A entrada é franca e a visitação é aberta a todos os públicos.

De acordo com Liliane, a mostra fotográfica ainda poderá ser visitada a partir de outubro em Antônio Prado, em novembro na Universidade de Caxias do Sul e, em dezembro, na vinícola Peterlongo, em Bento Gonçalves. "Também já temos o convite para levá-la até a Patagônia. Dependemos de algumas questões de logísticas para organizarmos e a levarmos até lá" afirmou a professora, que já planeja mais duas expedições à Patagônia, uma em abril de 2012, para fotografar o outono, e outra possivelmente durante a primavera.

Fotos de Diogo Baigorra

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA