banner multi
Capa Memória Cultura Um Bond cinquentão
Um Bond cinquentão Imprimir
Escrito por Ed Wilson Nunes da Silva e Felipe Valli   
Terça, 04 de Dezembro de 2012 - 16:31

007Ele veste um terno preto, muito bem engomado, com gravata borboleta alinhada aos botões da camisa. Um uniforme peculiar para quem terá que saltar de helicópteros e desviar de balas, mas muito apropriado para seduzir belas garotas e em pelo menos 18 filmes, de acordo com o Blog Guia dos Curiosos, dar 166 beijos: 142 na boca, nove no rosto, dois no pescoço e 11 pelo corpo de suas BondGirls. O tempo passa e o Agente Secreto mais sedutor de todos continua somando dólares às contas bancárias das produtoras e fãs ao redor do globo terrestre.

Desde o dia 5 de outubro de 1962, o mundo acompanha a série 007. Juntos, os filmes somam um total de 22 produções que tiveram diferentes atores interpretando o papel. De acordo com Marcos Kontze, do site James Bond Brasil, "o filme 007 – Operação Skyfall, 23º filme do agente secreto, já superou a marca de um milhão de espectadores no Brasil. O filme estreou em primeiro lugar nas bilheterias brasileiras e já arrecadou o total de R$ 15,7 milhões. A produção está sendo considerada pelo público e pela crítica como uma das melhores aventuras do personagem, se não, a melhor". De acordo com o site Web Cine, o personagem ganhou vida graças ao autor Ian Fleming. Fleming tirou o nome do personagem de um livro que estava lendo em suas férias na Jamaica: Birds of the West Indies. No caso, o nome do autor da obra era James Bond.

"Bond, James Bond"

O jornalista do Blog dos Curiosos, Marcelo Duarte, afirma que esta frase foi dita pela primeira vez aos 5 minutos e 38 segundos de '007 Contra o Satânico Dr. No' (1962). Ouvir esta frase logo remete a outra marca registrada, a trilha sonora de James Bond. O compositor é Monty Norman, porém sua composição não agradou muito os executivos e logo chamaram John Barry, um trompetista, líder da banda John Barry Seven, para "salvar" a composição de Norman, que também seria conhecida no primeiro filme da série. Nascia aí um gênero musical conhecido por Spy Music, que não tem a função de incutir no espectador uma sensação de medo e sim a de tensão controlada. Norman recebeu uma ninharia por aquela que se tornaria uma das mais famosas trilhas do cinema, que vendeu mais de 25 milhões de discos em todo o mundo.

007 de lá pra cá


A franquia começa com o ator Sean Connery interpretando o Agente, no filme "007 Contra o Satânico Dr. No. Em 1962. 

 

Já em 10 de outubro de 1963, com nova atuação de Sean Connery, foi lançado o segundo filme da série, "Moscou contra 007 (From Russia With Love)". Neste filme o Agente enfrenta uma conspiração contra o Serviço Secreto Britânico. 

 

O terceiro filme foi ao ar nas telonas no dia 17 de setembro de 1964. "007 Contra Goldfinger", mais uma vez estrelado por Sean Connery, cuja missão é impedir que o comerciante de ouro Auric Goldfinger detonasse uma bomba atômica na reserva de ouro nos Estados Unidos chamada Fort Knox. 

 

Sean Connery é o ator que mais vezes interpretou o Agente 007, foram 7 no total. A quarta atuação de Sean se deu aos 29 dias de dezembro de 1965. No filme "007 Contra a Chantagem Atômica (Thunderball)", James Bond combate a Spectre que ameaça explodir bombas atômicas na Europa e nos E.U.A. 

 

O quinto filme da série do Agente e a última atuação em sequência de Connery se deram na obra "Com 007 Só Se Vive Duas Vezes (You Only Live Twice)", que foi lançado no dia 12 junho de 1967. 

 

O ator só voltou como James Bond em 30 de dezembro de 1971, no filme "007 – Os Diamantes São Eternos (Diamonds Are Forever)", em que a Spectre constrói um laser gigante, prometendo destruir diversos países. Bond combate a organização pela última vez. 

 

Entre os filmes "Com 007 Só Se Vive Duas Vezes (You Only Live Twice)" e "007 – Os Diamantes São Eternos (Diamonds Are Forever)", o papel do Agente foi preenchido pelo ator George Robert Lazenby com o filme "007 – À Serviço Secreto De Sua Majestade (On Her Majesty's Secret Service)", o sexto da franquia, foi lançado no dia 18 de dezembro de 1969. Neste filme, James combate novamente a Spectre que ameaça o mundo com um vírus capaz de eliminar toda a vida animal e vegetal. 

O papel do agente

Depois de idas e vindas e seis trocas de atores, o papel do melhor Agente Secreto da Inglaterra ficou nas mãos do ator Daniel Craig. A saga de Daniel começou em 2006, com o filme 007 – Cassino Royale. Em 2008 foi lançado o segundo filme em que Craig interpreta o Espião em 007 – Quantum Of Solace, e para comemorar os 50 anos do Agente, no dia 26 de outubro de 2012, foi lançado o filme 007 – Operação Skyfall. "É um dos melhores da série. De longe. Melhor até que muitos filmes antigos. Eu considero o Skyfall o melhor filme do Daniel Craig", diz Henrique Kalife, fã da série 007. Henrique termina dizendo que gostou do filme todo, mas teve uma cena especial que mais lhe chamou a atenção: "a cena que acontece a apresentação do vilão, o Silva, em que ele desce pelo elevador, vai em direção ao James Bond e começa contar a metáfora dos ratos... Enfim, não vamos estragar a alegria de quem quer ver o filme, né?!"

Assista ao trailer oficial do filme 007 – Operação Skyfall 

 

Matéria realizada na disciplina de Projeto II.
Professora responsável: Michele Limeira

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA