banner multi
Capa Memória Cultura Segunda Maluca com a Pública
Segunda Maluca com a Pública Imprimir
Escrito por Daniel Miranda   
Terça, 08 de Dezembro de 2009 - 11:32

publica

Ontem à noite (07/12), eu presenciei, quem sabe, o melhor show no gênero Rock que poderia ter visto ainda no ano de 2009: foi o show da banda Pública, no palco do Bar Opinião.

Confesso, de antemão, não ser nenhum pouco comum, eu sair numa noite de segunda feira. Ainda mais, quando você vem de um fim de semana, com tantos eventos como foi esse último que eu tive. Por exemplo, eu assisti a uma peça de teatro, fui ao jogo do Inter, estive no aniversário de um dos meus irmãos e etc... E, na segunda-feira, ainda trabalhei o dia todo. Mas dizem que pra curar uma ressaca, só realizando outra... Então, foi o que eu fiz.

Fui eu e minha namorada Janaína, no show da banda Pública no Bar Opinião. Para uma galera repleta de fã do grupo, no qual eu me insiro, ou melhor, o casal se insere, assistimos os músicos Pedro Metz (Voz e guitarra rítmica), "Guri" Assis Brasil (Guitarra líder), João Amaro (Pianos e Rhodes), Cachaça (Bateria) e Guilherme Almeida (Baixo) tocarem por quase duas horas as canções dos seus dois discos de trabalho: Polaris (2006) e Como Num Filme Sem Um Fim (2008).

Nós já havíamos assistido a outros três shows da banda no decorrer do ano. Então, quando ficamos sabendo que eles tocariam mais uma vez esse ano na Capital, não pensamos duas vezes: - Nós vamos! De fato, nós fomos...

Fomos, literalmente, assistir a um show de Rock N’ Roll, com a banda sensação, que levou só em 2009, dois prêmios importantes: o Prêmio Açorianos, com o CD Como Num Filme Sem Um Filme, e o VMB (da MTV), de Melhor Banda de Rock Alternativo.

Na verdade, quando a banda adentrou no palco, já era início da madrugada de terça, e tocou Há Dez Anos Ou Mais. A partir deste momento, o show estava tão somente começando para celebrar um ano importante pra Pública, e o principal, diante dos seus próprios fãs.

Outros tantos sucessos do grupo foram tocados, como Canção de Exílio, Polaris, Bicicleta Long Plays, com a participação especial do músico e amigo Frank Jorge, Quarto das Armas, com a participação do André (guitarrista da banda Cartolas), 1996 e Lugar Qualquer.

Se antes eu já era fã, eu acabo de torna-me muito mais. E digo, sem nenhuma dúvida, que será, ou se já não é, uma das melhores bandas de Rock aqui do nosso Rio Grande. Sucesso a Pública...

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA