banner multi
Capa Memória Cultura Moda #4 DFI 2011 - quarto dia (01/10)
#4 DFI 2011 - quarto dia (01/10) Imprimir
Escrito por Tássia Jaeger, Gabriele Lorscheiter, Carol Moura e Andreia Pires. Fotos de Rodrigo Figueiró   
Segunda, 03 de Outubro de 2011 - 16:27

Verão da Trópico é inspirado nos anos 70

por Tássia Jaeger

tropico-005

Leveza, fluidez, cor, listras, estampas. Alegria e conforto. Estes são alguns dos muitos conceitos que a coleção da Trópico adotou para apresentar no desfile de sábado. Tendo como estrela a atriz Joana Balaguer, as passarelas se iluminaram com beleza em todos os sentidos.

Com shapes variados e soltos, e trazendo de volta as tendências anos 70', a marca, respeitando seu estilo praiano, desfilou muitos vestidos longos e curtos - monocromáticos ou coloridos, geométricos ou listrados, e estampados, com ênfase para os étnicos e tropicais, transmitindo assim, o alto astral que contagia as pessoas no verão.

Macacões também apareceram, tanto para serem usados no dia-a-dia com rasteirinhas, alpargatas ou sandálias anabelas, como na noite, com uma super make e um salto bem alto. Falando em sapatos, para os pés a marca propôs alpargatas de todos os tons, tanto para homens como para mulheres, e sandálias anabela, que voltam com tudo. Outra aposta foi a sarouel com gancho bem baixo e cores vibrantes como laranja e verde.

Apesar da marca evidenciar a moda feminina, os homens também ganharam novas propostas, essencialmente no geométrico das camisetas e nas bermudas coloridas em tecidos tecnológicos com muita cor.

 

 

Desfiles à parte

Os gaúchos sempre foram referência em moda e, como não poderia deixar de ser, aproveitaram o Donna Fashion Iguatemi para esbanjar tudo o que têm de melhor em se tratando de autenticidade e estilo. Teve ousadia de sobra para encantar os olhos também fora das passarelas!

Casais, crianças, estilistas, estudantes de moda, fotógrafos e convidados transformaram o lounge em um desfile paralelo e ininterrupto. A beleza natural gaúcha aliada ao bom gosto e a criatividade para se vestir gerou flashs de todos os lados. O local respirava diferentes conceitos com looks românticos, sociais, despojados e pesados. E o Universo IPA registrou os melhores modelitos para que você sinta o gostinho do que rolou por lá.

 

 

Brasilidade e MPB marcam o desfile da C&A

por Gabriele Lorscheiter

Ao som de Eu só quero um xodó, um clássico da MPB interpretado pela cantora Juliana Kehl, a C&A abriu o seu desfile mostrando a coleção C&A em Cores. A marca faz uma homenagem ao Brasil através das cores e símbolos culturais. 

Juliana entrou na passarela vestindo short jeans e regatinha laranja, cor predominante nas peças apresentadas, assim como o rosa pink, o verde, o azul, o roxo e o amarelo. A bela interpretou releituras de composições da música brasileira, ideia que deu origem ao CD que tem como título o nome da coleção. A proposta para elas: vestidos longos em estampa floral, sobreposições em color blocking, calças curtas lisas e floreadas, macacão e saias longas. As camisetas com estampas de desenhos animados como a Betty Boop, Mulher Maravilha e Mickey também apareceram. As bolsas de palha foram utilizadas pelas modelos, assim como as sandálias com salto anabela de cortiça, com cores vibrantes e no estilo gladiador.

Para eles, camisa sobre camiseta, bermudas, camisas em xadrez e coletes. A calça jeans veio mais ajustada e com a barra dobrada e, para compor os looks, tênis. 

 

 

Cori explora elementos do mundo do tênis

por Carol Moura

A Cori apresentou uma coleção para o verão 2012 inspirada no universo do tênis. Explorando a história do tênis, a marca se apropriou de elementos característicos do esporte como os plissados e os comprimentos longuetes, retirados das décadas 20 e 30. Esses detalhes foram adaptados de uma forma sofisticada.

A marca investiu forte na alfaiataria construída em matérias primas nobres e tecnológicas, como o algodão, linho e viscose, com acabamentos plastificados e vazados a laser. Algumas formas são ajustadas, mas a maioria é soltinha no corpo As cores da coleção são off-white, branco, bege, preto, combinadas com os tons tomate, turquesa, verde, limão e melancia, resultando no grafismo da coleção. Os blazers vêm larguinhos, usados com as mangas arregaçadas.

 

 

Loja Twin Set apresentou a requintada Mara Mac

por Carol Moura

A loja Twin Set mostrou na passarela a coleção de verão 2012 da Mara Mac. A estilista da marca, Mara Mac Dowell, é chamada pela imprensa de "A Chanel Carioca", seu público são mulheres modernas que acreditam em moda com personalidade. Suas peças são chiques e requintadas. Para a próxima estação a grife apresentou peças estruturadas e sensuais, com aberturas, fendas e transparências.

A marca aposta na mistura de materiais como o linho e a seda. Os pontos fortes são os detalhes nas costas, interferências em vinil e acabamentos desfeitos. Na cartela de cores, variações de brancos, areia, gelo com nuances de lima, tons de rosa e pink

 

 

Vencedoras do Next Generation esbanjam estilo

por Gabriele Lorscheiter

Tainara Vargas e Fernanda Miraflores abriram a quarta noite em grande estilo, encerrando assim os desfiles dos vencedores do Next Generation, mesclando peças românticas e ousadas e abusando das cores. Tainara, estilista de 22 anos formada pela Ulbra, trouxe uma coleção inspirada na cantora e diva britânica Amy Winehouse. Ao som de sucessos como Rehad e Back to Black em versão remix, as modelos desfilaram com peças que destacavam a transparência, brilho e cintura marcada. O objetivo da coleção é oferecer uma gama de vestimentas para a noite, por isso o uso de bodys nada básicos, macacões, laços, fendas, rendas, vestidos curtos e saias longas feitas de organza. Quanto às cores, destaque para o preto, além do branco, do vermelho, do dourado e do azul royal.

Já Fernanda, 23 anos, estudante da UniRitter, buscou nas memórias da infância junto da avó a inspiração para a sua coleção, batizada de Glacy Glacê. Trouxe para a passarela peças românticas e graciosas, transmitido para quem assistia um sentimento de nostalgia. Na passarela, as cores eram delicadas, como o rosa, verde, branco, laranja e café. Apareceram vestidos, shorts de cintura alta, calças com a boca larga, e saias curtas em tecidos leves e cintura marcada. Transparência, detalhes em crochê, pérolas e muitas flores marcaram o desfile que foi regado com música ao vivo.

 

 

Estudante do IPA é um dos
vencedores do concurso Next Generation

por Gabriele Lorscheiter

NG-vencedores

Os vencedores do Next Generation do Donna Fashion 2011 foram conhecidos na passarela principal antes do último desfile da noite do sábado. O anúncio foi feito pelas curadoras do evento, as jornalistas Mariana Kalil e Erika Palomino. Entre os ganhadores, o estudante de moda do IPA Matheus Bittencourt, 22 anos, que apresentou a sua coleção no dia 28 de setembro, e conquistou os jurados com vestidos inspirados no gravador dos anos 80 Meu primeiro Gradiente. Mariana Kalil disse estar emocionada ao anunciar Matheus: "O vencedor é de uma faculdade que eu gosto muito, eu já estive lá dando uma palestra. Estou fazendo um suspense antes de anunciar", disse a jornalista.

Erika Palomino anunciou Mateus Boeri, 28 anos, estudante da Ulbra. Sua inspiração veio do folclore. Mostrou em dois vestidos as diferentes raças e brasilidade em geral. No total, 41 estudantes participaram do concurso. O primeiro ganhador foi escolhido entre as apresentações dos dias 28 e 29 de setembro. O segundo, entre os dias 30 de setembro e 1º de outubro. Participaram também jovens da UPF, UCS, UniRtitter, Feevale, UCPEL, Senac/RS e IDEAU.

 

 

Projeto Entremeios traz a moda praia,
cores vibrantes e romantismo

por Gabriele Lorscheiter

Na passarela do lounge, o projeto Entremeios trouxe as marcas Lybethras, Fernanda Rech e Panty Doll, além dos concorrentes do Next Generation. A moda praia da Lybethras traz para o verão 2012 biquínis e maiôs com cortes diferenciados. As cores verde e azul predominam nas peças, além do branco e das estampas.

Fernanda Rech inspirou-se na colina de San Cristóbal, localizada em Lima, capital do Peru. As peças traduzem as cores vibrantes dos conjuntos habitacionais desse local. O rosa pink, o azul e o amarelo predominaram e trouxeram alegria para quem assistiu. A marca Panty Doll apresentou peças românticas na passarela. As modelos desfilaram com vestidos longos e curtos, estampas floridas, saias e batas. As cores claras e tons pastéis predominaram.

 

 

A importância de se fazer ver

por Andreia Pires

candicefeio

Dos tantos rostos que circulavam na noite de sexta-feira durante os desfiles do Donna Fashion, Candice Feio destacava-se por sua beleza e simpatia. Em entrevista ao Universo IPA a jornalista e modista da TVCOM falou sobre carreira, deixando dicas para os novos profissionais.

Formada pela Ulbra, a repórter esta no Grupo RBS há três anos, dois deles à frente da cobertura do Donna Fashion e outros tantos como espectadora. Sobre a experiência de participar deste projeto Candice diz: "É muito importante estar aqui e passar por todas as fases do evento", referindo-se à produção, reportagem e âncoras de TV e rádio, até mesmo estagiários, "começando por baixo, dando a cara para bater," justifica. A jornalista relata que já se deparou com pessoas que vêm de tênis, sem ligar para a moda, por estarem dispostos a correr por todos os lados, o que é muito cansativo, mas segundo ela: "vale à pena!".

Ela também enfatiza a importância de subir aos poucos, passando por todos os processos de reportagem, apresentação, redação, pois só assim aprende-se na prática estrutura de funcionamento de eventos deste porte. E para os novos jornalistas, deixa o seguinte recado: "É importante não ter medo de dar a cara para bater, de passar trabalho no inicio por que isto é normal". Sobre as coberturas voluntárias afirma: "Esta é a hora de trabalhar de graça. Faz parte, para mostrar seu valor depois. Não dá para chegar pedindo antes de mostrar o que tem para oferecer".

Candice, que começou sua carreira como produtora na TVCOM enquanto cursava o último semestre da faculdade, trabalhou inicialmente no programa Estilo Zen, fazendo reportagens sobre saúde e bem estar, para mais tarde ingressar no Estilo Moda, onde adquiriu experiência profissional, viajando por outros estados e participando de coberturas como DFI.

Sobre a possibilidade de estar do outro lado, nas passarelas, sorridente ela diz não se achar alta o suficiente, e que, ao contrário do sonho de toda menininha de ser modelo e atriz, nunca o quis. "Acho mais confortável estar do lado de cá", finaliza.

 

 

Tálãgado no mundo da moda?

por Andréia Pires

jeisopb

Em rápida e engraçada entrevista Duda Garbi, o Jeiso do Pretinho Básico, falou ao Universo IPA. Chamado de moço ele comemorou: "Começamos bem minha querida"! Questionado sobre seu nome afirmou não ser um erro de grafia, o que remete a uma possível falha cultural da Dona Rose.

Quando o assunto é a experiência de estar na cobertura do DFI, cercado por mulheres bonitas e homens elegantes, Jeiso, com alta dose de humor responde: "As mulheres são muito gostosas...", e acrescenta outros qualificativos. Já com relação aos homens do evento, ele diz não ter reparado, e justifica: "Não vou com a cara de homem".

Sendo o único representante do Pretinho Básico na 3ª noite de evento, o humorista revela estar acompanhado apenas do fiel amigo Sarampo e da namorada Jenny, que jogavam Play em outro ambiente do lounge. E declarou: "Não me dou com meus colegas de trabalho"!

Aos estudantes do IPA que curtem o programa, Jeiso deixa o convite para ouvirem seus trotes diariamente às 14hs da tarde. Bom humor também está na moda, tálãgado?!

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA