banner multi
Capa Memória Coberturas Especiais Cães adestrados para operações especiais
Cães adestrados para operações especiais Imprimir
Escrito por Gabriel Guidotti   
Terça, 24 de Setembro de 2013 - 22:04

exer30Na quarta-feira (18), um filhote de labrador não colaborou com o 3º Batalhão de Polícia de Porto Alegre. O cão, ainda em níveis iniciais de adestramento, não parecia interessado na exibição que os oficiais desejavam fazer e, ao invés de obedecer aos comandos, optou por ficar junto à plateia de estudantes participantes do Estágio de Correspondente de Assuntos Militares (ECAM) para buscar atenção e carinho. Passada a cena inicial, os soldados começaram uma explanação geral sobre o treinamento de cães para operações especiais.

Veterinária do Batalhão, a tenente Karine afirma que o adestramento dos animais é minucioso e busca evitar acidentes. “Cachorro é uma arma. É importante treinar bem para dar segurança às pessoas. Nós, por exemplo, não formamos quem não apresenta perfil para isso”. Ela se refere a um curso que abrange a população civil. Para participar, é necessário cumprir alguns requisitos, como não ter medo do animal e se comprometer com os cuidados especiais em relação à higiene e alimentação. A duração é de nove semanas.

exer29No canil, cerca de 13 soldados atuam ao lado de 12 cães pertencentes à União. Os procedimentos de adestramento, segundo o sargento Fabricio, não se utilizam de violência. “Trata-se de uma brincadeira, pois não se maltrata o animal. Tudo é baseado no carinho e na recompensa”. O treino dura dois minutos. “Brincou, fez certo e está liberado”, conclui.

As raças procuradas pelo exército são de grande porte, como Rottweiler, Pastor Alemão, Pastor Belga e Labrador. Os cães chegam por doação, compra ou procriação dentro do local. Após sete ou oito anos de trabalho, o animal é “dispensado do serviço” e doado para o treinador que o acompanhou desde o início dos treinamentos.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA