banner multi
Capa Memória Coberturas Especiais Bienal do Mercosul Projetáveis no Santander Cultural
Projetáveis no Santander Cultural Imprimir
Escrito por Tomas Edson Silveira   
Terça, 03 de Novembro de 2009 - 12:15

projetaveis

A 7ª Bienal do Mercosul, “Grito e Escuta”, tem sede em três pontos de Porto Alegre: Cais do Porto, Museu de Artes do Rio Grande de Sul (MARGS) e Santander Cultural. A mostra do Santander recebe o nome de “Projetáveis”, representando a projeção de um vínculo sobre o outro e explorando a materialização de projetos que utilizam a internet como canal de divulgação das obras visuais. Animações, colagens digitais, filmes e vídeos dão forma às obras, assinadas por 25 artistas de 13 países. Os artistas utilizam monitores e projetores para mostrar a arte ao público.

Antes que os visitantes entrem na área de exposições do antigo banco, em frente à porta do Santander, algo chama a atenção dos transeuntes: a obra de Daniel Acosta, chamada Kosmodrom, é um protótipo experimental não definido, uma espécie de assento com curvas para dentro e para fora, e permite que as pessoas sentem e se encostem nas colunas verticais, para ler ou até mesmo para descansar.

Para o comerciante Ivo Arantes, 51 anos, a obra poderia permanecer ali com o término da Bienal. “É uma intervenção diferente. Dá para sentar aqui e ficar tranquilo. Algo que eu não esperava encontrar aqui na Praça da Alfândega, por mim esse monumento poderia fazer parte da cidade”, comenta.

Ao entrar na mostra, os visitantes irão visualizar vídeos com temas diferenciados, através de ferramentas virtuais conhecidas por aqueles que estão acostumados a utilizar a Internet. Além de obras visuais, os visitantes irão ouvir intervenções sonoras, frases dos diários do compositor americano John Cage, além de algumas vinhetas com frases de efeito criadas pelo coletivo. A locução é feita por um profissional, em um estilo que recorda as antigas rádios AM.

Algumas obras chamaram a atenção do público, levando, inclusive, a gargalhadas. A “Fun at Work”, da Espanha, mostra um grande arquivo de vídeos, onde muitas pessoas registram, através de gravações, suas diversões no trabalho. Os vídeos mostram imagens de momentos de felicidade ou de descontração dos profissionais em seus ambientes de trabalho.

A advogada Lúcia Souza gostou do que viu, mas achou a exposição com pouca praticidade. “Eu achei bem interessante as obras, parecem bem projetadas, mas é uma arte muito conceitual, com pouca praticidade”, relata.

Quem não puder visitar a exposição na 7ª Bienal do MERCOSUL, que vai até o dia 29 de novembro, tem a oportunidade de conferir 11 obras no site: www.bienalmercosul.art.br. O Santander Cultural está aberto à visitação de terça a domingo, das 9 às 21 horas.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA