Jornalistas de luto Imprimir
Escrito por Aline Marques   
Segunda, 22 de Junho de 2009 - 16:42

jornalFoi uma decisão empresarial. Os grandes veículos apoiaram porque ganham com isso. E o governo também ganhou.Todo mundo feliz! Vem por aí mais um mandato lulista. Povo desinformado e mal informado é mais facilmente manipulado. Bingo!

Nunca na história deste país conseguimos tantos profissionais do dia para noite. Porque agora ninguém mais precisa de formação para ser jornalista. É isso aí, companheiros analfabetos funcionais! Vocês todos - meus eleitores - agora têm direito ao Bolsa-Diploma. Basta se cadastrarem nas suas cidades e carimbarem o dedão em um contrato de venda da alma para o diabo para receberem seus diplomas de jornalistas. Vamos distribuir diplomas de norte a sul do país.

Uma categoria profissional foi deposta. E todos os órgãos em sua defesa disseram que a medida foi válida porque a universidade forma mal. Forma mal... Vamos ver... ahhh, feito. Então, ao invés de lutarmos para a melhoria da qualidade do ensino, vamos acabar com essa palhaçada de curso superior em jornalismo. Fazer jornalismo é que nem cozinhar. Joga tudo na panela e deu.

Boicote pela própria categoria. Que lindo! E o fazer jornalístico mudou. Todo mundo tem o que dizer. Todo mundo tem pitaco pra dar. Todo mundo fica twittando o que tá fazendo. Todo mundo quer falar. Todo mundo que vomita conteúdo na internet e diz que é jornalista, comunicador. Todo mundo tem câmera no celular e todo mundo é fotógrafo. Todo mundo é cantor. Todo mundo é ator. Todo mundo é modelo. Todo mundo é tudo. Viva a terra dos sabe-tudo! Viva a terra do "tem-que-ser-do-meu-jeito"! Viva a terra do individualismo! Viva a terra dos espertos-e-malandros!

Eu sei administrar minha casa, meu orçamento e meu tempo: quero já diploma de Administração. Outra: eu sei julgar o que presta e o que não presta, o que tá certo e o que tá errado, pronto sou juíza. Manda pra cá meu salário de R$ 12 mil.

Virou uma zona! Um retrocesso. Cuspiram na cara de quem luta por formação superior, de quem não se cala diante do absurdo.
 
Para exercer jornalismo é preciso ter técnica, tem que ter TALENTO, tem que ter aprimoramento, tem que ter conhecimento e mais: tem que ter CORAGEM para ser jornalista. E entenda: coragem não é como cara-de-pau! Coragem não é pra qualquer mané por aí. Diferente de cara-de-pau, que se encontra em qualquer gilmarmendes da esquina.
 
Jornalismo é coisa séria! Jornalismo não é para qualquer um, não, e não tem nada a ver com cozinha e literatura.
 
E por gentileza, não caiam na mediocridade de confundir o fazer jornalístico com a liberdade de expressão. Liberdade de expressão sim é direito de todos. Mas o jornalismo, não! Tem que ter formação! Não à manipulação! SIM ao PROFISSIONALISMO!

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA