banner multi
Capa Memória Coberturas Especiais Feira do Livro Inteligência Quântica, na Feira do Livro
Inteligência Quântica, na Feira do Livro Imprimir
Escrito por Manoel Canepa   
Quarta, 11 de Novembro de 2009 - 08:12

quantica

Um grande número de curiosos lotou as dependências da Sala Oeste do Santander Cultural, no dia 09 de novembro, para acompanhar a palestra Inteligência Quântica – A sabedoria do guerreiro, e tentar compreender um pouco mais sobre o seu conceito. O ministrante do encontro foi o escritor Jorge Menezes, que é, também, compositor, físico, biólogo e radialista e tem o objetivo de propagar o que chama de “A arte de ser feliz”.

Como principal diferença em relação às outras, a inteligência quântica caracteriza-se por não ser um processo adquirido através do pensamento ou da racionalidade. Segundo Menezes, a mente racional atrapalha o processo de evolução do ser humano. “A vida é muito simples, o pensamento atrapalha a decisão e gera problemas que poderiam ser evitados”. Entre alguns desses problemas gerados pelo pensamento, o escritor citou alguns, como: ego e materialismo exacerbado, negligência, falta de bondade e fé, mágoa, fragilidade, inveja, a culpa e medo.

Para a inteligência quântica o processo racional não está em primeiro plano, sendo a sua prática oposta a neurolinguística. Em compensação a concentração nas tarefas mais simples realizadas no cotidiano, até as mais complexas, são imprescindíveis, segundo Menezes. “Estar realmente percebendo aquilo que se está fazendo é fundamental. Só assim seremos competentes na vida. E a competência é vital para todo o guerreiro (como chama as pessoas que despertam para a inteligência quântica)”.

De acordo com o escritor, todo guerreiro vive para servir, nunca trabalha apenas em causa própria. Segundo a teoria, todos nós estamos relacionados com outras pessoas. “Somos uma espécie de partículas quânticas, que sofrem e causam interferências em outros seres”. Para Menezes, as pessoas se misturam com outras que possuam energias semelhantes ou objetivos em comum.

No conceito de inteligência quântica, a partir do desenvolvimento de algumas qualidades, o indivíduo torna-se menos denso e adquire mais luz. Entre essas qualidades estão: agir, comunicar, não ser escravo da mente, não criar expectativas, não esperar reconhecimento, ser humilde e impecável quanto ao uso da energia.

Em relação à impecabilidade no uso da energia, o palestrante elucidou - “Um guerreiro não desperdiça sua energia à toa. Se alguma ação não vai ter a real possibilidade de alterar o rumo de uma determinada situação, não há a necessidade de se destinar energia para tal”, contou. Resumindo, um guerreiro procura simplificar as ações, viver feliz e tornar-se forte para fortalecer o próximo. Menezes finaliza em uma frase “A grande atitude de um guerreiro é ser humano”.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA