banner multi
Capa Memória Coberturas Especiais Feira do Livro A aventura intelectual de Seierstad e Scliar
A aventura intelectual de Seierstad e Scliar Imprimir
Escrito por Cássio Rafael Machado   
Quarta, 31 de Outubro de 2007 - 17:45

asneNa noite do dia 30, terça-feira, às 19 horas, no Salão de atos da UFRGS, foi concedida uma palestra focada na jornalista e escritora norueguesa Asne Seierstad, autora de "O Livreiro de Cabul", e no escritor e médico Moacyr Scliar.

O encontro denominado "Aventura Intelectual", contava com uma platéia densa, iniciado com a apresentação da escritora, que relatou sobre a sua carreira, sobre a inserção na vida jornalística, além de histórias curiosas, ocorridas em suas viagens de peregrinação. Seisterd comentou que encontrou os leitores prediletos de sua obra no Brasil, na sua primeira visita feita ano passado.

"Fui conquistada pela realidade", afirma Seierstad, ao dizer que largou da carreira televisiva justamente porque neste meio, os fatos devem ser retratados de forma rápida, tratando as pessoas de maneira desumana e perdendo muitos detalhes importantes. Descreve que tentam colocar as pessoas em "caixinhas", para que se possa classificá-las e que em um livro, se tem a liberdade de mostrar vários ângulos de uma realidade.

A escritora também faz comentários sobre a sua nova obra, que relata a situação de crianças na guerra, denominando-os de "os filhos da guerra". Seiersted fala do caso de um menino de 13 anos que conheceu, nascido no início da guerra da Chechênia e, de como essas crianças estão sendo violentadas com toda a agressão que uma guerra pode oferecer.

Na palestra, questionaram a respeito do choque cultural e Moacyr Scliar entra falando da importância do livro de Seierstad: "este livro é importante para nos fazer pensar: até que ponto, ao analisarmos criticamente uma cultura diferente, como a opressão feminina no Afeganistão, estamos fazendo isso em nome de um preconceito cultural ou por nossas condições humanas".

A sua pesquisa sobre a história dos imigrantes judeus no Brasil, especificamente no RS, também inclui a questão do choque cultural, no qual os judeus eram um dos alvos do nazismo na Europa, obrigando-os a emigrarem de sua terra natal, entrando assim, em contato com uma cultura diferente na América. Muitas vezes, relatando tais momentos sobre a vinda dos judeus, arrancou gargalhadas da platéia, que apreciavam as suas palavras com muito gosto.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA