banner multi
Capa Memória Coberturas Especiais Feira do Livro Afetosecretos: a violência invisível
Afetosecretos: a violência invisível Imprimir
Escrito por Matheus Pannebecker   
Sábado, 30 de Outubro de 2010 - 22:12

100_2850É um assunto urgente e que muitos evitam comentar. O incesto de pais com os filhos atinge milhares de crianças no Brasil e é um tema silenciado pela sociedade. A psicanalista, escritora, cineasta e artista plástica Graça Pizá é uma das mais importantes figuras na luta contra essa violência sexual. Ela esteve na Feira do Livro de Porto Alegre nesse sábado autografando e conversou sobre o seu mais novo livro, Afetosecretos, o Vocabulário, que fala sobre o tema com tons poéticos e figurativos, mas com linguagem clara sobre o tema para o público leigo.

Pizá, além de fazer a tradicional sessão de autógrafos também realizou um debate no Santander Cultural sobre a temática do livro e do filme (que foi exibido para o público presente) em que sua obra literária foi baseada. A autora diz que a questão do incesto e do abuso é urgente e que Afetosecretos surgiu da necessidade que ela sentia de combater essa "violência invisível".

Pizá indica que ele vai muito além de uma mera análise análise profissional da temática. "O Afetosecretos não tem só importância psicoanalítica. O livro mostra que a crueldade e a perversão do incesto é algo mundial, próprio do ser humano. Não escolhe dia nem lugar. Existe em todos os cantos e a sociedade não quer saber disso. Nós precisamos divulgar esse assunto!", comenta.

Na sessão de autógrafos e no debate também estava presente a autora e vice-presidente nacional do Insituto Brasileiro de Direito de Família, Maria Berenice Dias. Amiga e colega de trabalho de Pizá, ela compartilha da luta proposta pelo livro: "Foi exatamente essa inquietação que fez eu me juntar com a Graça. A sociedade e a justiça insistem em não ver essa violação que pode até não deixar marcas no corpo, mas que deixa muitas na alma".

A autora diz que o livro é fruto de muitos anos de amizade e parcerias, além de ser um retrato de muitas experiências. Para a assistente social Clarissa Meira Ferreira, Pizá é um símbolo dessa luta tão importante: "É importante termos uma figura como ela, que se dedica a explorar o tema de forma mais aberta e acessível para o público leigo. Assim, talvez, aqueles que têm medo desse assunto também começam a participar dessa batalha".

A idealização de Afetosecretos surgiu em 2008, a partir de uma reflexão de Pizá sob o roteiro do filme que ela mesma dirigiu sobre incesto. A autora já foi celebrada anteriormente falando sobre esse assunto. Ela ganhou o prêmio Jabuti de literatura em 2005 pela obra "A Violência Silenciosa do Incesto".

Com o lançamento desta obra, a Feira do Livro de Porto Alegre mostra que não tem só cunho cultural. As lutas sociais também estão presentes.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA