banner multi
Capa Memória Coberturas Especiais Feira do Livro Acompanhando a cultura de Porto Alegre
Acompanhando a cultura de Porto Alegre Imprimir
Escrito por Jane Batista Silveira   
Segunda, 15 de Novembro de 2010 - 20:22
casal-drumond
O casal de advogados Agostinho Casarin, 83 anos, e Leoni Martins Casarin, 81, vão a Feira desde a primeira edição. Foto de Jane Batista Silveira

Ao atravessar a passarela sobre a Praça da Alfândega, que liga o setor Sete de Setembro ao do Rua da Praia encontrei junto ao monumento a Carlos Drummond de Andrade e Mário Quintana um simpático casal. Parei, a principio a cena inspirava uma bela foto, entretanto seus depoimentos me chamaram a atenção.

A advogada e professora aposentada Leoni Martins Casarin, 81 anos e o advogado Agostinho Casarin, 83 anos são casados há 44 anos e ambos disseram que foram na primeira edição da Feira do Livro de Porto Alegre. Agostinho diz "venho acompanhando a evolução da Feira e como a cultura gaúcha tem se tornado cada vez mais presente; ainda mais agora, com o patrono Paixão Côrtes, o patriotismo torna-se mais visível". Leoni fala que do edifício de onde moram podem observar a feira por ser situado bem de frente para a praça. Como é de se imaginar, os livros jurídicos são os que mais chamam a atenção de ambos.

Agostinho conta que quando passou por onde estavam os contadores de histórias para as crianças pediu e recitou uma poesia em francês para as crianças, pois foi professor da língua francesa; a poesia versa sobre a história do lobo e a cegonha, a qual também recitou no momento da entrevista. Ele comenta "já fui a Bienal em SP, mas só a Feira do Livro tem essa liberdade, por ser ao ar livre, onde se pode encontrar amigos e conversar com as pessoas sobre os livros".

A Feira do Livro de Porto Alegre foi idealizada pelo jornalista Say Marques. Sua primeira edição ocorreu em 1955 com o lema "Se o povo não vem à livraria, vamos levar a livraria ao povo".

Pessoas como o casal Leoni e Agostinho Casarin, assim como tantas outras companham a evolução da Feira, hoje em sua 56º edição. Além de já ser reconhecida como a maior feira de livros a Céu aberto da América Latina, foi oficializada pelo Conselho do Patrimônio Histórico e Cultural da Capital, como Patrimônio Imaterial da cidade. Como disse Agostinho, a Feira do Livro "é um marco em Porto Alegre".

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA