banner multi
Capa Memória Coberturas Especiais Fronteiras do Pensamento Geoffrey West: das células às cidades
Geoffrey West: das células às cidades Imprimir
Escrito por Filipe Chagas   
Sexta, 08 de Agosto de 2014 - 18:59

anselmo-cunha-01Na noite de segunda-feira, (04/08), o público presente no Salão de Atos da UFRGS teve oportunidade de ouvir as ideias e concepções de uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, segundo a revista norte-americana Time. O físico teórico Geoffrey West, membro da Sociedade Americana de Física e um dos principais pesquisadores dos modelos científicos de grandes cidades, trouxe para o Fronteiras do Pensamento o tema: Tamanho importa: crescimento, inovação e o ritmo da vida das células às cidades.

Graduado em Cambridge e doutor por Stanford, o palestrante foi um dos primeiros pesquisadores a estudar o modelo científico das grandes cidades. Para ele, a questão mais importante atualmente é a organização das cidades. Em sua pesquisa sobre sustentabilidade urbana, o teórico aponta que, semanalmente, 1,5 milhão de pessoas se mudam para metrópoles, e, até 2050, 75% da população mundial estará vivendo em megacidades: "Nos últimos dez anos estamos nos aglomerando nas cidades, vivemos em um mundo exponencial", afirma Geoffrey.

Além disso, o pesquisador traz outro dado importante ao informar que 80% da população atualmente é urbanizada. Em seus estudos, busca entender a dinâmica e as estruturas das organizações sociais das grandes cidades. Ele acredita que os sistemas complexos que formamos sejam controlados por leis simples ou universais. também constata a necessidade das metrópoles continuarem crescendo, porém sem negligenciar suas condições sociais.

Para West, as pessoas buscam nas cidades uma vida melhor, ou seja, melhores condições a si e aos familiares. Também sustenta que hoje o conceito de cidade mudou. Em determinado período foi sinônimo de progresso e civilidade, entretanto o que temos agora é outra concepção; que representa violência, insegurança, poluição e stress. Então, de acordo com o pesquisador, o conceito atual de cidade está associado à instabilidade, pois quando a cidade aumenta, tudo aumenta de forma proporcional, incluindo a fome, violência e desastres.

O crescimento desproporcional tende a esgotar recursos e pode gerar um colapso do sistema, afirma o físico. E para evitá-lo é necessário inovar. Porém alerta: "O tempo entre os ciclos de inovação precisam ser mais curtos". Há necessidade de energia para mover as pessoas e também as cidades em crescimento desordenado, e questiona: "Mas teremos energia para continuar crescendo?".

Segundo o West, vivemos um momento extraordinário de expansão do mundo. E quando se prospecta que a China poderá construir, nos próximos 25 anos, cerca de 200 a 300 novas cidades, percebe-se a extrema urgência de compreender a cidade, pois o destino do planeta está alinhado com o destino da cidade.

Apesar de reconhecer que um aumento populacional pode esgotar recursos e trazer problemas, Geoffrey entende que a cidade é uma importante geradora de riquezas. Por isso é um defensor das grandes megacidades e busca nos processos físico-químicos dos organismos vivos a sua defesa. E entre eles está o consumo de energia. "Cada vez que o organismo dobra de tamanho, economiza 25% de energia", afirma o pesquisador, que também faz um exercício de prospecção sobre Porto Alegre, ao explicar que se a nossa Capital duplicasse a sua população, os postos de gasolina cresceriam apenas 15% , resultando numa economia de energia.

Para o pensador, as pessoas são a alma das cidades, e, por isso, estimular a interação entre a cidade e as pessoas é fundamental. Só assim o crescimento será benéfico a todos os organismos. Entretanto, seu receio é que as metrópoles continuem crescendo sem apresentar melhorias significativas em suas condições sociais.

Fronteiras do Pensamento

O Fronteiras do Pensamento Porto Alegre é um projeto cultural que conta com a parceria da Braskem, Unimed Porto Alegre, Weinmann Laboratório, Santander, CPFL Energia, Natura, Gerdau, Grupo RBS e UFRGS, entre outras entidades. O ciclo de palestras acontece no Salão de Atos da UFRGS.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA