banner multi
Capa Memória Esportes A luta-livre de volta onde tudo começou
A luta-livre de volta onde tudo começou Imprimir
Escrito por Felipe Monteiro e Nícolas Andrade   
Sexta, 17 de Junho de 2011 - 16:35

O evento de lutas UFC Rio vai ocorrer no dia 27 de agosto, na Arena Multiuso Barra da Tijuca. A competição há muito tempo é esperada pelo público brasileiro e para o Ultimate Fighting Championship é visto como uma obrigação de colocar os principais lutadores do mundo, não só em seu país de origem, como onde o vale-tudo começou com seus primeiros socos e chutes.

O Mixed Marcial Arts ou Artes Marciais Mistas (MMA) é esporte que mais cresce em receita e público pelo mundo. Parte dos principais nomes dessa categoria são brasileiros, por isso a decisão tomada por Dana White, presidente da franquia UFC, de reunir alguns desses nomes em um evento no país de origem da luta - livre.

História

O lutador Carlos Gracie, em meados da década de 30, convidou esportistas de diferentes categorias de lutas, para se enfrentarem em um ringue no chamado "Desafio Gracie". Anos depois em 1993 o também brasileiro Rorion Gracie fundou, junto com alguns sócios, o primeiro evento de UFC nos Estados Unidos, tendo como objetivo descobrir o maior dos lutadores, independente da arte marcial que ele lutava.

Ascensão

UFCApós grande sucesso nos pay-per-views norte-americanos, o UFC saiu do ar por algum tempo devido a protestos sobre sua brutalidade. Essa foi a causa fundamental do nascimento da categoria MMA, onde regras eram colocadas nas lutas, e o esporte acabou ficando mais sociável. O UFC 28 foi o primeiro após esse novo modelo ser implantado, ocorreu dia 30 de setembro no ano 2000, em Nova Jersey. No ano de 2001 os irmãos Frank e Lorenzo Frettita juntamente com Dana White compraram os direitos da marca UFC, com forte apelo comercial e muita mídia em cima do selo ele foi crescendo. Com a compra de outros eventos menores de luta pelo mundo o UFC se fundamentou como principal evento de luta - livre no planeta. Em sua edição de número 130 a arrecadação chegou a U$ 2.570 milhões.

De volta ao Brasil

O evento de lutas será realizado pela segunda vez no Brasil, mas é o primeiro nas terras brasileiras, após o nascimento do MMA e o domínio do UFC no mercado. Nessa edição que é a de número 134, o campeão mundial dos pesos médios Anderson Silva, principal estrela da categoria, defenderá seu cinturão contra o japonês Yushin Okami no evento principal da noite. Outras lutas confirmadas são:

- Edson Barboza vs. Ross Pearson
- Paulo Thiago vs. David Mitchell
- Antonio Rodrigo Nogueira (Minotauro) vs. Brendan Schaub
- Maurício Rua vs. Forrest Griffin

Segundo Caju Freitas, escritor do blog "No mundo das lutas", do ClicEsportes, o evento pode ser visto como a oportunidade ideal de fixar o esporte no País: "A Vinda do UFC para o Brasil, em agosto, será um marco para o MMA e para as demais artes marciais". Para o blogueiro o esporte será febre no país, ao alcançar também o público que não pratica, mas admira luta. E com relação ao controle do doping, que é rigoroso no torneio, o escritor acredita que servirá para mostrar aos que querem realmente ser atletas, que é preciso se cuidar.

Sem drogas e sem violência, o UFC Rio deve despertar o interesse de inúmeras empresas em apoiar o esporte, não admitindo qualquer mau do atleta. Sendo assim, reforça o jornalista, "o UFC Rio só irá trazer benefícios, ainda mais se for confirmada a vindo anual ao nosso país".

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA