banner multi
Capa Memória Esportes Agora Hexa só em 2014
Agora Hexa só em 2014 Imprimir
Escrito por Rhavine Falcão   
Segunda, 05 de Julho de 2010 - 12:06

dunga-derrotaA Copa do Mundo acabou para a seleção Brasileira. E agora o que resta aos torcedores é esperar 2014. O Brasil queria ser campeão, mas parecia saber que não seria agora. No comando da seleção, um gaúcho, Dunga, a esperança de repetir o "feito" de Felipão, enchia os corações brasileiros de esperança. Mas, tão logo assumiu a seleção, já começaram os problemas.

A Copa do Mundo para o Brasil foi apenas o resultado de tudo que aconteceu, durante os quatros anos de preparação. Criticar o técnico agora é fácil, mas isso não é novidade, Dunga sempre foi criticado no comando da seleção. No dia da convocação, abaixo de reclamações, xingamentos e pedidos, os torcedores não foram ouvidos, e, mesmo assim, não abandonaram a seleção. Durante os jogos do Brasil, o país parou em frente à TV e, na garganta, o grito de "Hexa", deu lugar ao "Eu já sabia".

A Seleção chegou à África do Sul e pronto! Dunga e a imprensa pareciam não falar a mesma língua. O técnico faria tudo diferente de 2006. As supostas festas e saídas, de alguns jogadores, que seriam responsáveis pela eliminação do Brasil da Copa do Mundo de 2006, não aconteceriam em 2010. Brasil, trancado no hotel, sem falar muito com a imprensa, algo que parecia mais um "regime militar", estranho para um País tão apaixonado por futebol. Os jogadores não saíam do hotel porque os jornalistas queriam entrevistas. Mas, qual é a função de um jornalista, que está na África do Sul, para cobrir a Copa do Mundo? Fingir que não vê o jogador? Isso não é função de um jornalista.

Kaká não estava 100%, e isso não é novidade, estava estampado na fisionomia dele, a expressão de dor, de "estou aqui para fazer o máximo pelo meu País". Então, se Kaká não estava bem, porque não levar outro jogador que pudesse substituí-lo a altura quando fosse preciso? Dunga levou Kaká sem estar 100%, pois se estivesse, talvez nem fosse convocado. Ronaldinho Gaúcho? Há os que digam que Dunga não esqueceu aquele chapéu e como duvidar de alguém tão teimoso. Adriano? Dunga se preocupou mais com o que ele fazia fora de campo. Ganso e Neymar? Novos demais. A Alemanha levou o que tem de melhor, mesmo sendo jogadores novos e apresentou, até agora, o futebol que esperávamos do Brasil. Mas, Dunga não aceitava mudar.

A Seleção Brasileira foi desclassificada pela falta de opções, um banco de reservas pobre, normal, simples, resultado de uma teimosia sem fim, de Dunga, que não aceitou sugestões e não deu o braço a torcer em nenhum momento. Ele estava certo e os brasileiros errados. Mesmo assim, a torcida não abandonou a seleção, parecia querer acreditar no inacreditável. O Brasil de 2010 não teria estrelas, dessa vez tudo seria diferente. O torcedor poderia dizer que perdemos com o que tínhamos de melhor em campo e lutando até o fim. Mas, não foi o que aconteceu. E quanto ao Felipe Melo, nenhuma novidade, uma atitude de descontrole que já conhecemos. Ainda mais com um comandante que também teve seus descontroles em algumas entrevistas.

Dunga conquistou a Copa América e a Copa das Confederações, mas fracassou nas Olimpíadas e na Copa do Mundo. Dunga se preocupou tanto com a imprensa e com 2006, que o final foi o mesmo. A Seleção Brasileira voltou para casa cedo demais para um país tão cheio de talentos. A seleção caiu nas quartas de final e Dunga repetiu 2006. Então, que venha 2014, mas que o Brasil não perca tempo estudando a imprensa, mas sim os adversários. E nem pensando em fazer diferente, mas em fazer apenas o certo.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA