banner multi
Capa Memória Geral Os desafios globais do século XXI, por Garry Kasparov
Os desafios globais do século XXI, por Garry Kasparov Imprimir
Escrito por Anselmo Cunha   
Quinta, 08 de Setembro de 2011 - 18:13

gasparov"Os desafios globais do século XXI" foi o tema da palestra do político russo, considerado um dos melhores enxadristas da história, Garry Kasparov, no Fronteiras do Pensamento 2011, realizada nesta segunda-feira (05/09) no Salão de Atos da Ufrgs.

Participante do movimento de oposição russo, o conferencista apontou algum dos problemas enfrentados pelos conterrâneos frente ao governo liderado pelo primeiro ministro Vladimir Putin. Para Kasparov há no país um regime totalitário disfarçado de democracia com eleições fraudulentas e uma política marcada por corrupção. "Aqui no Brasil vocês lutam para vencer as eleições, na Rússia nós lutamos para ter eleições", comparou o palestrante.

Um exemplo que Kasparov usou para ilustrar o regime político que há em seu país foi citar uma série de prisões que ocorreram devido a um protesto pacífico. Segundo o político, os manifestantes foram presos por "perturbar a ordem pública ao ler nas ruas a constituição russa". Para ele, países totalitários como a Rússia usam as eleições para serem considerados um regime democrático por outros países e assim manterem suas negociações com os estrangeiros.

Quanto à crise na economia global, o palestrante acredita que está sendo causada pela resignação tecnológica. O controle exacerbado de riscos na área econômica está barrando o desenvolvimento tecnológico mundial, o que impede uma maior circulação do capital internacional. Para defender a sua teoria Kasparov citou os avanços tecnológicos criados no século passado, que vão desde a aspirina até as viagens ao espaço. Já, em relação ao século XXI, segundo ele, são apenas melhorias em tecnologias criadas há muito tempo, como telefone e internet.

Quem esperava que o conferencista falasse de suas técnicas e habilidades no xadrez talvez tenha ficado um pouco decepcionado.Mas para alegria dos praticantes da modalidade, o enxadrista anunciou que pretende fundar no país uma sede da Kasparov Chess Fundation, associação de xadrez que pretende divulgar o jogo. Ele afirmou já ter conversado com o ministro da fazenda, Aloízio Mercadante, que garantiu apoio total ao projeto. Quem também se mostrou receptivo foi o prefeito de Porto Alegre, José Fortunatti. "Porto Alegre também será um bastião para a criação deste programa" afirmou o Kasparov.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA