banner multi
Capa Memória Geral Um gênio dos tabuleiros na capital
Um gênio dos tabuleiros na capital Imprimir
Escrito por Anselmo Cunha e Nicolas Andrade   
Sexta, 09 de Setembro de 2011 - 15:04

IMG_1474Na última terça-feira (06/09) o russo considerado um dos maiores jogadores de xadrez de todos os tempos, Garry Kasparov, participou de uma partida simultânea contra 20 adversários no Chalé da Praça XV, centro de Porto Alegre. O evento faz parte da agenda do Fronteiras do Pensamento, que ocorreu no dia anterior, onde Kasparov palestrou.

Os participantes do evento representavam todas as gerações do xadrez gaúcho. Desde crianças como o estudante Guilherme Declerque Almeida, de apenas 12 anos que ao permanecer mais tempo no desafio superou nomes como o presidente da assembléia legislativa, Adão Villaverde e o reitor da Ufrgs, Carlos Alexandre Netto. "Me sinto orgulhoso, não pensei que resistiria tanto tempo", comentou Guilherme, aluno da Escola Municipal Nossa Senhora de Fátima.

Além de enxadristas consagrados foram convidadas personalidades gaúchas, como o apresentador do Patrola na RBS TV, Luciano Potter. Um dos primeiros a deixar a disputa, Potter brincou sobre sua participação "Eu tava de metido, de convidado da imprensa, tanto que ali apareceu enxadrista amador ,nem isso eu sou, por que eu não jogo"

O enxadrista russo fez o primeiro movimento em cada tabuleiro e em seguida foi substituído pelo heptacampeão brasileiro, Giovanni Vescovi. Enquanto ele dava prosseguimento a partida, Kasparov aproveitou para dar autógrafos aos visitantes que possuíam algum de seus livros. O enxadrista ainda comentou sobre os praticantes da modalidade no país. "Em qualquer lugar do mundo, pode-se encontrar bons jogadores de xadrez e no Brasil não é diferente", para ele o bom jogador de xadrez se forma através de trabalho duro e persistência. Após a sessão de autógrafos e conversa com seus admiradores, o protagonista do evento acompanhou a parte final da simultânea.

Tudo se encaminhou como esperado, até um jogo que terminou empatado e tornou o estudante Eider da Cruz, o único a quebrar a seqüência de vitórias de Giovanni Vescovi sob o olhar de Kasparov. "Estive melhor na partida podia ter vencido, mas fui pra uma linha de empate pra segurar o resultado" comentou o estudante que diz ter faltado pouco para finalizar o jogo vitorioso "Faltou um cálculo mais aprofundado, um lance que eu fizesse dava pra te vencido", explicou Eider.

O evento teve como objetivo aproximar o público gaúcho do xadrez e, além disso, divulgar a modalidade no meio escolar com o projeto Kasparov Chess Foundation, que visa o uso do xadrez como ferramenta de desenvolvimento intelectual e de raciocínio.

Fotos de Luísa da Silva Ferreira

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA