banner multi
Capa Memória Geral Uma aula sobre redes sociais
Uma aula sobre redes sociais Imprimir
Escrito por Anselmo Cunha   
Quinta, 27 de Outubro de 2011 - 15:27

18222778Seguindo as atividades da Semana do Servidor Público do Estado, na terça-feira (26/10), o integrante da Secretaria de Comunicação e Inclusão digital, Lucio Uberdan, abordou o tema Redes sociais digitais e você com isso? Uma análise das relações sociais dentro e fora da internet. O evento ocorreu no Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF).

O conceito de rede social não é algo novo, segundo Lucio Uberdan. Desde a pré-história o ser humano vive em redes sociais. Antes, porém, essas relações eram simples e necessárias para a sobrevivência, como a divisão das tribos.

Com o passar do tempo, essas redes evoluíram e se tornaram mais complexas ao constituir partidos políticos, torcedores, grupos empresariais, entre outros. E foi através da evolução dos computadores e da internet que se desenvolveram as redes sociais digitais, que consagraram o termo. "Temos a impressão de que as redes sociais surgiram com a internet, mas ela já existe há muito tempo na história da humanidade", relata Uberdan.

O palestrante explicou, também,  que a  consolidação das redes virtuais se desenvolveu melhor em regimes democráticos. "A liberdade de expressão é importante para que as redes sociais se solidifiquem. A valorização de trabalhos criativos também ajuda no fortalecimento das redes na internet. E esses desenvolvimentos consolidados ajudaram a desenvolver as redes sociais com mais força", destacou Lucio Uberdan.

Além disso, para que a população tenha acesso às redes sociais digitais é preciso investimento em educação. O baixo domínio da língua portuguesa inibe o uso das redes, onde a principal forma de comunicação ainda é a escrita. "O analfabetismo é um problema que impede o uso das redes sociais e quanto mais pessoas ultrapassam os limites da leitura, maior é o número de usuários na rede", explicou o palestrante.

É preciso também que se alerte os internautas para os riscos do mau uso dessa ferramenta. Segundo Uberdan, a média brasileira de tempo gasto nas redes sociais é de três horas por dia. Isso faz com que as pessoas troquem as relações pessoais por virtuais, o que pode se tornar um problema. Outro malefício do uso excessivo da rede é a exposição demasiada. "É um nível de exposição que as pessoas não fazem ideia", alerta o palestrante, que também adverte: "compartilhar informações pessoais de forma descuidada na rede pode ser perigoso ao usuário".

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA