banner multi
Capa Memória Geral Semana da Voz contempla o Jornalismo/IPA com a palestra de Bianca Aydos
Semana da Voz contempla o Jornalismo/IPA com a palestra de Bianca Aydos Imprimir
Escrito por Lisete Ghiggi   
Segunda, 23 de Abril de 2012 - 13:50

palestra-vozO curso de Fonoaudiologia do IPA, sob a coordenação da professora Cristina Moreira, convidou a especialista em Voz e consultora em Comunicação Oral, Bianca Aydos, para falar sobre a 'A Voz na Mídia: Rádio e TV', aos acadêmicos do Jornalismo. A atividade ocorreu na última quarta-feira (18/04), no Auditório Oscar Machado, e integrou a programação na Semana da Voz.

Dinâmica e interativa, a especialista demonstrou, através de exemplos, que a qualidade vocal deve estar em harmonia com a mensagem. Para ela, a voz é o principal instrumento de trabalho, e por isso, exige atenção. E alertou: "quando a voz é inadequada, os ouvintes respondem com a mudança de estação".

Postura adequada e a distância correta do microfone são fatores que influenciam na qualidade vocal. Já a boa dicção e a leitura fluente são características que devem prevalecer nos profissionais de rádio, "veículo que aguça a nossa imaginação, e tem a audição como o sentido mais usado". E por isso, a especialista destaca, "no rádio, os erros de fala são mais percebidos". Ela também ressalta que a locução na rádio Am é diferente da FM. Enquanto na AM é mais alinhada, na FM é despojada, e, em ambas, enfatiza a necessidade de sincronia entre âncoras e repórteres, para evitar a quebra de ritmos.

Os hábitos alimentares foi um dos destaques na palestra. Para especialista, hidratar a garganta com água na temperatura ambiente é fundamental. E para limpar o aparelho vocal, recomenda a maçã, como exemplo de alimento fibroso e adstringente. Já o leite, achocolatados, alimentos condimentados e gordurosos são inadequados. Além de aumentar a mucosidade, esclarece Bianca, "podem provocar refluxo". Sobre bebidas alcoólicas antes do uso da voz, enfatizou não são recomendadas, pois "afinam a voz". O fumo é classificado como altamente irritante e a cafeína juntamente com as bebidas quentes devem ser evitadas tanto antes quanto durante o uso da voz.

Entre os conselhos, Bianca alerta aos profissionais da mídia - rádio e TV - que evitem 'pigarrear', pois a ação promove atrito entre as pregas vocais, e enfatiza: "Esqueçam as pastilhas, sprays, gengibre e gargarejos, pois são considerados apenas paliativos para a rouquidão", e recomenda o uso de soro fisiológico para hidratar as narinas.

Dormir bem e ter uma alimentação adequada são regras básicas a serem cumpridas, assim como: evitar a fala por longo tempo em locais barulhentos, gritar ou cochichar, pois tais ações provocam esforço exagerado nas pregas vocais.

Quanto às roupas, o ideal, segundo Bianca, é que não apertem nem a barriga e muito menos o pescoço, já que são áreas que comprometem os movimentos respiratórios e consequentemente a fala.

A especialista em voz apontou alguns sinais de alteração vocal como: pigarro, ardência na garganta, dificuldade em manter a voz, cansaço ao falar, falhas na voz, dor de garganta, esforço ao falar e a sensação de "bolo na garganta" . E alertou: se persistirem devem procurar uma avaliação médica.

Através de imagens, a palestrante mostrou a anatomia do aparelho vocal e enfatizou a importância do fonoaudiólogo no trabalho para melhorar a voz.  "A ele cabe trabalhar a pontuação, a dicção, a ênfase nas palavras tônicas, as inflexões e a leitura com interpretação". Quanto aos cuidados na locução, Bianca destacou os parâmetros vocais como: "frequência, intensidade, ressonância, velocidade da fala, dinâmica, articulação e pronúncia de "esses e erres" e do "de e di", entre outros. E concluiu: "É possível ver a evolução com o tratamento do fonoaudiólogo".

A palestra encerrou com um vídeo do ex-presidente Lula, que enaltece o fonoaudiólogo, profissional que atuou na recuperação da sua voz, após ser submetido a uma intervenção cirúrgica para a retirada de um tumor cancerígeno na laringe.

Na tela, Bianca Aydos deixou uma frase para os futuros profissionais refletirem: "Nem sempre o locutor apresenta o que gosta, mas tem que desempenhar a função que é determinada". (Goffman, 1974).

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA