banner multi
Capa Memória Geral Dia Mundial sem o Tabaco 2009
Dia Mundial sem o Tabaco 2009 Imprimir
Escrito por Helô Pacheco   
Terça, 02 de Junho de 2009 - 10:38

tabaco

O saldo de mortes entre tabagistas é de 4,9 milhões anuais. Segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) o tabagismo é considerado a principal causa de morte evitável em todo mundo. Para alertar a comunidade sobre os malefícios do tabaco, bem como oferecer serviços de apoio a fumantes que desejam livrar-se do vício, o Serviço de Urgência e Emergência (SUE 24h), organizou, em Gravataí, uma série de atividades em alusão ao ‘Dia Mundial sem o Tabaco’, na sexta-feira, 29 de maio.

Organizado pelo CAPS-ad, o evento foi  coordenado pela assistente social do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS-ad), Maria Angélica Pacheco e teve como tema os “Ambientes 100% Livres do Tabaco”. Integraram a programação, o teatro de bonecos, a contação de história e a distribuição de folders educativos à comunidade. Os fumantes que estiveram no local puderam, também, realizar o teste de Fagerström, com objetivo de verificar o grau de dependência do cigarro.

No CAPS-ad, acontece o Programa de Controle e Combate ao Tabagismo, onde quem deseja parar de fumar tem a oportunidade de participar de sessões em grupos de apoio. Coordenado pela médica Mônica Hammes Stone, o programa conta com uma sessão por semana em módulos pré-estabelecidos e estruturados pelo Instinto Nacional do Câncer (Inca). Além do atendimento em grupos de apoio, os fumantes contam com outros aliados no controle ao tabagismo como a goma, o adesivo e a bupropiona.

Guilherme Rocha Mello, desde 2004, trabalha em parceria a ONGs e secretarias municipais em programas sociais. Prevenção de drogas, inclusão de pessoas com necessidades especiais, correto uso de energia elétrica, alcoolismo, reciclagem do lixo e combate ao tabagismo, foram apenas alguns dos temas já tratados por Mello nestes cinco anos na área. Formado pelo IPA em Educação Física, no ano de 2005, Mello procura transmitir em suas peças com bonecos, valores sociais e conscientizar, sobre determinados temas, crianças e adultos através de um momento lúdico e mágico.

Além da responsabilidade social que transmite em seus trabalhos, Mello é um exemplo de força de vontade e de perseverança quando o assunto é tabagismo. Por oito anos foi escravo do tabaco, e por sugestão de um amigo resolveu parar. Neste momento, já sofria as consequências negativas do cigarro, ao apresentar insuficiência pulmonar. Então ligou para o Disque Saúde 0800- 611997. Por meio de dicas enviadas pelo Disque Saúde, aprendeu como lidar com as adversidades do mundo onde o cigarro era parte preponderante. Solicitado a dar um recado aos leitores, Mello não vacilou: “dar valor a sua saúde”, ressaltou.

Mello estava certo em largar o vício. O cigarro é uma droga como qualquer outra e contém substâncias altamente destrutivas para o organismo. Uma bagana de tabaco possui acetona (removedor de esmalte); formol (conservante de cadáver); terebintina (dilui tinta à óleo); amônia (desinfetante para pisos, azulejos e privadas); naftalina (eficiente mata-baratas) e fósforo P4 e P6 (usado em venenos para ratos).

Além de fazer mal à saúde, o vício do tabaco faz mal ao bolso do brasileiro: 1 (um) maço por dia, em 112 dias, ocasiona despesas que variam de R$ 246,40 a R$ 616,00.

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA