banner multi
Capa Memória Geral Dia mundial de combate ao câncer
Dia mundial de combate ao câncer Imprimir
Escrito por Emmanuel Denaui   
Segunda, 13 de Abril de 2009 - 00:00

cancerDia 08 de abril, comemora-se o dia Mundial do Combate ao Câncer, uma data dedicada à conscientização da necessidade de um controle periódico da nossa saúde. É, também, um bom motivo para divulgar as pesquisas e os resultados de estudos que visam a descoberta das suas causas e a busca de novas formas de tratamento menos agressivas e mais eficientes.

O câncer é uma das doenças que mais afeta o cotidiano familiar e que pode ser causada por mudanças relacionadas ao meio ambiente ou por diferentes hábitos e costumes. Uma pesquisa independente realizada pelo Grupo Brasileiro de Estudos do Câncer de Mama (GBCAM) revela que uma em cada três mulheres que chegam aos consultórios médicos para diagnóstico, já apresentam tumores grandes, em estágio avançado e inoperáveis. Apenas 3,5% apresentavam câncer de mama em estágio inicial.

Encontra-se um grande número de fatores de risco em nosso dia a dia para desenvolvimento de tumores, dentre os principais temos o tabagismo, o alcoolismo, os hábitos alimentares, hábitos sexuais, medicamentos, fatores ocupacionais entre outros. São raros os casos de câncer que ocorrem exclusivamente por fatores hereditários, familiares e étnicos. Apesar disso, o fator genético exerce um importante papel na oncogênese, existindo ainda uma grande probabilidade de determinados grupos étnicos terem uma menor chance de desenvolver certos tipos de câncer: a leucemia linfocítica, por exemplo, é rara em orientais e o sarcoma de Ewing é muito raro em negros.Um estudo publicado na revista Nature, em fevereiro deste ano, realizado pela Universidade de Michigan, relaciona um grupo de moléculas produzidas pelo corpo à forma agressiva da doença.

Por este motivo, foram analisadas 1.126 moléculas produzidas pelo corpo em um total de 262 amostras de tecido, sangue e urina. Os pesquisadores detectaram 10 moléculas as quais estão mais presentes em pacientes com câncer de próstata em estado avançado. Uma delas, a Sarcosina, foi frequentemente encontrada em níveis altos em pacientes com câncer em estado avançado ou que se espalhou pelo corpo, mas nunca em amostras saudáveis.A pesquisa sugere que a Sarcosina auxilia na proliferação do câncer e, consequentemente, pode ser um alvo em potencial para medicamentos no futuro.

A pesquisa está apenas em estágios iniciais e que a teoria pode demorar cerca de cinco anos para ser testada e, se aprovada, poderá através de um simples exame de urina, ajudar no futuro a identificar quando um câncer de próstata é agressivo e traz consigo risco de vida. Isto sem contar os tratamentos mais comuns como a quimioterapia, a radioterapia e o transplante de medula.

Atualmente, o câncer é a segunda causa e morte mais comum entre homens e mulheres. Dos fatores de risco citados, os homens estão mais expostos do que as mulheres que, geralmente, sofrem por não fazerem o diagnóstico precoce. Há também variados tipos de câncer mais frequentes em mulheres ou em homens . Nas mulheres encontram-se mais casos de câncer de mama, colorretal e pulmão. Nos homens, é mais comum o de próstata e de pulmão. Todos com grandes chances de cura, desde que sejam detectados em seu estágio inicial.

Dentre os principais sinais que alertam para a ocorrência de câncer estão:
* Ferida que não cicatriza
* Sangramento anormal
* Tosse seca e irritativa persistente
* Rouquidão progressiva
* Mudança repentina no hábito intestinal
* Aparecimento de nódulos

 

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA