banner multi
Capa Memória Literário
Literário
Um conto de Natal urbano Imprimir
Escrito por Luís Bustamante   
Segunda, 17 de Dezembro de 2007 - 16:16

20071217_umcontodenatal

Bem que o motorista do ônibus pressentiu que seriam assaltados tão logo chegassem ao ponto mais alto do morro. Afinal, era só ele a tripulação (havia deixado o cobrador paradas antes), estava com a féria do dia para entregar na garagem, restavam ainda uns oito passageiros, incluindo os dois carinhas vestindo jaquetas e toucas, e era noite de Natal.

 
Arte Imprimir
Escrito por Fê Cunha   
Domingo, 11 de Novembro de 2007 - 16:55

 

Defino a arte com conclusões diversas!
Um segredo próprio contido e revelado ao universo!
Arte é saber conviver com os que não sabem compreender!
Arte é saber conviver com os que não sabem ouvir!

 

É observar através do olhar e conseguir sentir!
Arte é ganhar dinheiro, preservando a mesma simplicidade de anteriormente!
É saber se expressar sem magoar!
Arte é se entregar a quem realmente merece!

É sonhar com o amanhã, sabendo que deve construí-lo hoje!
Arte é não ter medo de expor o seu pensar!
É estar triste, mas não esmorecer!
Arte é tropeçar e não perder o caminho!

 
Infância Imprimir
Escrito por Danielle Oliveira   
Sexta, 10 de Agosto de 2007 - 16:57

20070810_infancia

Tenho saudades daquele tempo que eu não sabia o que eram preocupações e responsabilidade, do enorme tempo livre que tinha e mesmo assim as horas voavam. Aquele tempo que eu ficava feliz quando ia comprar uma boneca, um brinquedo, gibis ou material escolar.

 
A felicidade Imprimir
Escrito por Danielle Oliveira   
Terça, 16 de Outubro de 2007 - 16:34

20071016_afelicidadeOnde buscar a verdadeira felicidade?
Estaria nas mansões ou nos restaurantes mais caros? Dentro do avião para Nova York? Na Mercedes Benz nova que tantos desejam? Nas compras no shopping?

 
O homem dos guarda-chuvas Imprimir
Escrito por Luís Bustamante   
Segunda, 30 de Julho de 2007 - 17:07

20070730_ohomemdos

Chamava-se João Têilor. Era assim mesmo o seu nome, abrasileirado, e jamais alguém soubera a razão disso, embora fosse pessoa notável na cidade.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 Próximo > Fim >>

Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA