banner multi
Capa Memória Literário
Literário
Olhar pra frente Imprimir
Escrito por Tássia Jaeger   
Quarta, 23 de Junho de 2010 - 15:18

olhar-pra-frenteDia desses, fazendo uma entrevista para uma matéria, minha fonte, um senhor de uns 80 e poucos anos, me falou uma coisa que me fez pausar naquelas palavras e abstrair todo o resto. Ele discursava sobre o mundo no futuro, e no meio de sua tese me disse: "Eu gosto de olhar pra frente". Disse isso pra justificar sua visão de como seria o mundo daqui uns 30, 40 anos.

 
Falta de atenção Imprimir
Escrito por Tássia Jaeger   
Quinta, 04 de Março de 2010 - 11:41

desencontroCruzamos pela rua esses dias. Eu cantarolando com Marisa Monte, que tocava no meu mp3, e você com seus óculos de grau fora de moda, impassível. Estávamos em calçadas opostas e não nos vimos. Ao som de Ainda Lembro entrei no condomínio. Você pegou a linha de ônibus da qual há pouco eu havia descido.

 
Um conto infantil Imprimir
Escrito por Caroline Garcia   
Terça, 17 de Março de 2009 - 00:00

contoEra uma vez um vilarejo chamado Bagunçolândia, onde o rei não conseguia organizar nada. Lá do seu palácio, em cima de uma planície, num país muito distante onde ficava este vilarejo, ele via as coisas acontecerem e não podia nem entrar em contato com o povo de lá, pois os habitantes de Bagunçolândia falavam ao mesmo tempo ou tentavam ganhar a atenção do rei a base de gritos e ainda por cima pisoteavam uns aos outros na tentativa de alcançar o séquito real, quando ele passava por lá.

 
Natal urbano - III Imprimir
Escrito por Luiz Bustamante   
Quarta, 23 de Dezembro de 2009 - 11:01

peru-9339

Faltando poucas horas para a ceia, todo mundo já meio alegre com os aperitivos que circulavam à farta, alguém lembrou o chavão de um antigo comercial da televisão.

 
Era uma vez mulheres... Imprimir
Escrito por Rafaela Hayguertt   
Quarta, 11 de Março de 2009 - 00:00

20090411_mulheresEra uma vez as mulheres...
Elas viviam no lar. Criavam seus filhos para a guerra e suas filhas para cuidarem da casa.
Um dia, quando seus filhos já haviam partido seguindo seus maridos, ainda lhes restavam mais crianças para alimentar. Então tiveram que sair para trabalhar.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 Próximo > Fim >>

Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA