banner multi
Capa Memória Literário De mudança e só, por aí tu vais!
De mudança e só, por aí tu vais! Imprimir
Escrito por Daniel Miranda   
Terça, 24 de Julho de 2007 - 17:12

20070724_demudanca

Algumas mudanças em nossas vidas são inevitáveis, seja ela qual for, como, por exemplo, a do âmbito profissional, de uma residência e, principalmente, de uma atitude que possamos a vir tomar. E, de repente, o que fazer quando somos pegos de surpresa, como uma viagem inesperada...?

Um novo caminho

Sem olhar pra trás saí de minha casa
Em uma dessas noites frias
Sem saber exato aonde ir
Eu caminhava solitário pela rua
Em busca de encontrar alguém
Para uma simples companhia
Ou para apenas jogarmos uma conversa fora
Mas não encontrei ninguém

E assim que eu saí, percebi que...
A casa foi se esvaziando
E em pouco tempo tudo envelheceu
Deixei por lá o que restou de mim
Entre os móveis por toda parte
Havia umas roupas e fotografias
E comigo eu trouxe tão somente
Lembranças dos momentos
Que lá vivi, e como eu vivi.

Para lá não volto mais
Nem irei buscar o que ficou
Tenho só o silêncio ao meu lado
É o que me restou
Mas que me acompanha
Por caminhos que sigo calado
E eu sei que nele encontrarei logo
O meu novo e esperado espaço (para viver).

feito em 28/05/2007

OBS: É uma história real o poema acima. Aconteceu em maio
e no final do mês escrevi como forma de desabafo
e saudades que sinto da minha família. Boa sorte, irmão!

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA