Motivo Imprimir
Escrito por Fernando Cunha   
Terça, 08 de Maio de 2007 - 17:35

20070508_motivo

O motivo de minha existência é porque o instante existe. Atravesso noites e dias ao vento por acreditar no momento. O tempo passa, minha vida passa, o sol, a noite, tudo pássaro. Não sei se forte sou, se a luta que travo vale, se ela chega a algum lugar.

Se com ela desmorono ou edifico, se componho ou me desfaço se busco ou fico pelo caminho, no acaso.

A vida voa, cabe saber se a luta vale, ela é ritmada, se a corda corta a batalha está morta.

Difícil seria saber que o céu da liberdade onde bateu o coração já não existe mais, ficar sabendo que o tanto que ele bateu foi em vão.

Tristeza seria se o futuro não chegasse, se o tempo não passasse e se com tudo isso eu não lembrasse e não fizesse planos para frente, esperando que o grande dia chegasse.

O dia que andaria, pelo compasso de quem cria os segundos, que faz acontecer, que faz realizar e emergir de dentro o sentimento de que a alegria possa emanar, se é que existe a fração que dê segmento a vontade de mudar, a vontade de criar, de desenvolver tudo que passa em meu olhar.

O sonho é livre e a causa requer o improviso para que quando se escreva possa colocar no papel o que se busca, sem avareza, mas pelo simples fato da alegria, fazendo com que ela te fortaleça.

Faça realizar o objetivo, tudo dependerá da maneira que encara a vida, da vontade até a realização suprema, de quem busca, mas que pode se perder no caminho dos obstáculos.

Força, força, para derrubar o leão de cada dia!

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA