banner multi
Capa Memória Opinião ♪ "Pra ser sincero não espero de você...
♪ "Pra ser sincero não espero de você... Imprimir
Escrito por Emmanuel Denaui   
Sexta, 08 de Maio de 2009 - 19:04

mother5

Mais do que educação...”

Diz a música inflamada e picante de uma das bandas mais famosas aqui do sul. Da mesma forma que nela há uma reflexão direta ao relacionamento homem X mulher, muito me perguntei se, em diversos momentos dessa linda canção, não estaria, talvez, explicito uma relação cotidiana e muito mais próxima do que imaginamos. A de mãe e filho.

Aliás, a mãe da gente sempre quer ter a razão... Não muito diferente de nós, não é mesmo?! (hehehe). Ironia ou não, “...Nós dois temos os mesmos defeitos, sabemos tudo a nosso respeito...”.

E não é à toa que se briga, se xinga, a exaltação toma conta, o castigo surge, o respeito é imposto e a guerra se torna fria. Fria? Sei não! Pois é uma guerra de amor. Uma guerra onde quem ama mais não sabe como amar mais ainda do que deseja.E o amor é quente, ferve diante de nós. São nove meses esperando aquela “praguinha” de quase 50 centímetros, que irá consumir horas, dias, semanas de suas vidas, mas não deixará dúvidas de que tudo aquilo valeu a pena.

Mãe perdoa erros, vacilos, desvios de conduta, morte, ignorância, brincadeiras infelizes, decisões que nem nós, filhos, temos a certeza do porque foram tomadas. Mãe só não é santa porque ela também gosta de viver os prazeres mundanos. Comete pecados capitais perdoáveis, pois, afinal, são mães.

Elas são donas do perfume inexplicável que só os filhos conseguem perceber e admirar. Ser mãe vai muito além de pagar as contas, levar no médico, perguntar se não queremos aquela frescurinha no supermercado ou porque não avisamos que estamos sem leite na geladeira.

E muito mais do que em momentos, há mães heróicas, que se tornam mãe. Quando justamente perdemos a esperança, no caminhar da vida, algumas são escolhidas sem ao menos passar pelo processo natural de vida (aquela historinha da sementinha na flor, vocês sabem, né?!). O destino se encarrega e traz para nossas vidas estas mulheres ‘totalflex’ que esquecem seus problemas e adquirem seu selo do INmetro com ISO 9001, derrubando qualquer obstáculo ou dor. E provocando inveja em nós, homens, que não podemos ter o mesmo luxo, o mesmo amor, a mesma força e garra. Pena que estas, vão cedo.

“... Pra ser sincero não espero que você, me perdoe por ter perdido a calma, por ter vendido a alma ao diabo...” E daí crescemos, seguimos adiante, aquela amizade fica um pouco de lado, pra trás, por muitos de nós. Ó filhos desnaturados! Mas amamos. Amamos demais! Amamos a nossa melhor amiga, nossa maior guerreira, nosso maior presente! A nossa 'véia', a nossa guriazinha. Ela é única! A jóia que não tem preço! Que nos faz pirar quando está pertinho e nos deixa a maior saudade quando está longe.

Obrigado por tudo mãe!

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA