banner multi
Capa Memória Opinião Herbert e Os Paralamas
Herbert e Os Paralamas Imprimir
Escrito por Daniel Miranda   
Quinta, 08 de Outubro de 2009 - 10:04

Paralamas

Neste mês de outubro, chega aos cinemas o documentário Herbert de Perto. O filme mostrará aos fãs a vida de um dos maiores artistas brasileiro, Herbert Vianna, músico e líder da banda Os Paralamas do Sucesso.

O documentário Herbert de Perto tem a direção de Robertinho Berliner e Pedro Bronz. O enredo conta em detalhes uma emocionante história de sucesso, tragédia e superação que faz de Herbert Vianna um dos artistas mais queridos e admirados da nossa música.

Ao assistir o trailler, confesso ter ficado perplexo, assim como o próprio músico ao se ver na tela. No vídeo, aparece Herbert, de camiseta vermelha, caminhando e dizendo:

- Acho que mesmo se a gente parasse e acontecesse uma tragédia, ou que eu tivesse que morar em Honolulu, sei lá, na Ilhas Fugimoto, eu ia começar de novo. A música ou alguma outra coisa, eu ia conseguir tudo de novo.

Diante disso, um Herbert, sentado na cadeira em frente à TV, literalmente surpreso, diz:

- Estou perplexo, o mané aí não sabe muito bem o que ele está falando.

Dessa forma, o trailer convida a todos para assistir ao documentário: CLIQUE AQUI.

Galera, eu resolvi escrever sobre a banda porque eles, Os Paralamas (Herbert Vianna, João Barone e Bi Ribeiro) se apresentam sexta-feira (09/10), no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre. Tornei-me fã dos Paralamas em meados de 1996, quando eles lançaram o álbum 9 Luas. Nesse disco destacaram-se as canções: Loirinha Bombril, Outra Beleza, La Bella Luna e Busca Vida, todas elas também ganharam videoclipe. Mas foi só em 1998 que vi o show dos caras pela primeira vez.

Era uma noite de sexta-feira, assim como será a desta semana, num Gigantinho lotado, lembro-me bem. Além deles, também tocaram Pato Fú e, iniciando a carreira, os gaúchos da banda Acústicos Valvulados. Os Paralamas estavam em turnê do CD Hey Na Na, um grande disco e também um grande show. Pra mim, naquele momento, ficou claro o ditado popular: “A primeira impressão é a que fica”. De fato, foi a que ficou.

Após vê-los tocar ao vivo, comecei a procurar por outros CD’s. Queria conhecer melhor o trabalho deles. Até que um ano depois, em 1999, pude conhecê-los pessoalmente, numa sessão de autógrafos, realizada no Shopping Praia de Belas, quando os músicos anunciavam a turnê do disco Acústico MTV. O trio estava na Capital, também, por causa do jogo do Brasil contra a Argentina, no Estádio Beira Rio. E, por falar nos hermanos, os brasileiros “paralâmicos” são até hoje ovacionados, quase que idolatrados pelos gringos, assim como são os cantore Charly Garcia e Fito Paez, aqui no Brasil. No quesito música não há tanta rivalidade como dentro de campo, e, sim, muito apreço e respeito pelos artistas e as suas obras.

Por fim, na sexta feira, eu estarei presente no show dos Paralamas, no Bourbon Country. Quero perder a minha voz de tanto cantar e saudá-los. Enfim, como diz a canção A Lhe Esperar:

“Todo dia, toda hora, em qualquer lugar; Eu estou a lhe esperar; Quando é que você vai chegar?”. Valeu, Paralamas do Sucesso!!!

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA