banner multi
Capa Memória Política Eleições 2012 Candidato a prefeito de POA, José Fortunati, apresenta propostas para a comunidade do IPA
Candidato a prefeito de POA, José Fortunati, apresenta propostas para a comunidade do IPA Imprimir
Escrito por Ana Paula Maciel e Carlos Tiburski   
Quarta, 12 de Setembro de 2012 - 18:48

Fortunati-ipaO Centro Universitário Metodista recebeu, no final da tarde de terça-feira (11/09), o prefeito da Capital, José Fortunati (PDT), que concorre à reeleição pela coligação 'Por Amor a Porto Alegre'. Ele apresentou suas propostas com ênfase em dois temas: Educação e Mobilidade Urbana. O evento foi aberto pelo reitor do IPA, Roberto Pontes da Fonseca e contou com a mediação do professor do curso de Direito, Jeferson Dutra.

Educação

José Fortunati abriu a sua explanação com o tema educação, porque considera fundamental, "não só para Porto Alegre, mas, para qualquer sociedade". O candidato, que em sua formação inclui licenciatura em Matemática, revelou que sempre gostou de tratar sobre questões que envolvem a educação, área que demanda atenção especial dos administradores. Ele relembrou alguns marcos na educação, como a lei de Bases e Diretrizes (LDB) e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), que estimula o acesso ao Ensino Fundamental com recursos da União, estados e municípios. E para ele o grande desafio que o País enfrentou foi o de permitir que todos os adolescentes tivessem acesso ao Ensino Fundamental.

Educação Infantil

fortuna-01Com relação à educação infantil, o candidato revelou que houve um acréscimo de seis mil vagas em creches na Capital, e, até o final do ano, 50 novas creches deverão ser concluídas. Quanto às suas metas, destacou a construção de 60 escolas de educação infantil para atender a 100% das crianças, de 3 a 5 anos, e 50% da demanda de crianças, de zero a 3 anos.

O prefeito lembrou que a Capital já pratica, há algum tempo, o processo de universalização do acesso ao ensino fundamental, onde todas as crianças com idade escolar têm livre acesso ao ensino público.

Educação Integral

Com relação à educação integral, segundo dados do prefeito, Porto Alegre conta atualmente com 23 mil estudantes, sendo 43% deles atendidos pela Rede Municipal de Ensino. Também lembrou o sucesso do projeto 'Escola Aberta', implantado por ele em 2003, a partir de uma parceria com a Unesco, que consiste na abertura das escolas aos finais de semana, para oferecer à comunidade acesso à cultura.

Índices e Vestibular

Mas quando o tema são os índices que medem resultados na educação e o vestibular, Fortunati manifestou-se contrário, em especial ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IIDEB) e à forma de acesso às universidades públicas, pois considera "um tratamento desigual aos desiguais". Como o vestibular é uma exigência, a prefeitura criou o Pré-Vestibular Popular, que atualmente beneficia 647 alunos, com aulas ministradas por estudantes de graduação e pós-graduação da UFRGS. "O Pré-Vestibular popular se destaca pela média de aprovação maior do que os demais cursos de pré-vestibular pagos na Capital", afirmou.

Para justificar porque é contrário aos índices que classificam escolas de acordo com qualidade da educação, em todos os níveis de ensino, Fortunati comparou as escolas públicas, como Instituto Júlio de Castilhos (Julinho), com uma escola municipal do bairro Bom Jesus. E ponderou: "Os professores podem ser os mesmo ou ter a mesma formação, entretanto, o desenvolvimento dos seus alunos é distinto". Usando este exemplo, ressaltou que a sua meta é "levar em consideração as condições das pessoas e, a partir delas, estabelecer políticas públicas". O prefeito também promete melhorar a relação ensino-aprendizagem das camadas menos favorecidas.

Outra referência que o prefeito fez à atual administração municipal, a exemplo do Prouni, do governo federal, foi a criação a do Unipoa, um sistema de oferta de vagas para o ensino superior, com benefícios da Prefeitura de Porto Alegre.

Mobilidade Urbana

Depois de falar sobre educação, Fortunati dedicou espaço para a mobilidade urbana, o prometeu "qualificar o sistema de transporte coletivo do município". Ele ressaltou que a frota de ônibus na Capital é referência no país, ao citar que 30% conta com ar condicionado e 37% possui acesso a cadeirantes. O candidato ainda lembrou que nenhum ônibus novo ingressa em Porto Alegre, sem ter elevador para o acesso aos cadeirantes.

Entre os dados apresentados, Fortunati mencionou que a frota de taxis conta atualmente com 3.925 veículos, enquanto as lotações têm um efetivo de 403 veículos, todos com ar-condicionado, dos quais 140 possuem elevador para cadeirantes.

Passagens

Quanto aos benefícios municipais instituídos em seu mandato, Fortunati lembrou da segunda passagem grátis, após 30 minutos do desembarque, medida que resultou em mais de 40 milhões de viagens gratuitas de julho de 2011 a setembro de 2012. O candidato também mencionou a integração TRI/ ônibus com o Trensurb.

Quanto aos benefícios destinados aos estudantes, Fortunati apontou o fracionamento do valor das passagens. Estudantes de Porto Alegre pagam apenas metade do valor na compra da passagem escolar, medida que contempla oito mil usuários ao mês. E entre as metas nesta área, o prefeito menciona a integração do sistema do Tri com as lotações da cidade.

Obras para destravar a cidade

Fortunati encaminhou a palestra para o final ao falar sobre as obras de mobilidade urbana que devem "destravar" a cidade, tendo em vista a Copa do Mundo de 2014. E entre elas citou a duplicação da Avenida Tronco, com 5,3 km,que deslocará 1400 famílias do local. "Esta via está no Plano Diretor, há mais de quarenta anos". Outra mudança mencionada é a duplicação da Av. beira Rio, numa extensão de 5,8 km, e da Av, Voluntário da Pátria, com 3,5 km de extensão. Em todas as obras de duplicação, o candidato promete incluir ciclovias.

Questionamentos


fortuna-02Na sequência, o candidato respondeu questões formuladas pelos presentes, as quais versaram sobre acessibilidade, obras para a copa e transporte coletivo, entre outros temas. Fortunati foi aplaudido ao afirmar que Porto Alegre é a única cidade que não está colocando recursos públicos no futebol. E depois de mencionar a participação do governo federal e estadual em grandes obras, complementou: "não estamos gastando mais do que podemos".

Sobre os problemas de acesso ao IPA, tendo em vista o pequeno número de coletivos que passam pelas imediações do campus central, Fortunati prometeu que irá redimensionar o transporte coletivo de Porto Alegre e abrir nova licitação para linhas, a fim de contemplar locais mais prejudicados.

Após agradecer a oportunidade de falar à comunidade do Centro Universitário Metodista do IPA, o candidato ressaltou que suas metas são exeqüíveis, e com elas promete melhorar a qualidade de vida dos porto-alegrenses.

O próximo encontro com candidatos à prefeitura de Porto Alegre, acontece no dia 18, às 18 horas, no Auditório Oscar Machado, e trará ao IPA a candidata Manoela D'Avila, da coligação " Juntos por Porto Alegre" ( PCdoB, PSB, PSC, PSD,PHS).

Cobertura online

Perfil de José Fortunati

fortunatiNome: José Fortunati
Nascimento: 24 de outubro de 1955
Nacionalidade: Brasileira
Formação: Matemática e Direito
Partido: PDT-RS
Site Oficial: fortunati.com.br
Redes sociais: Twitter | Facebook

José Alberto Reus Fortunati (Flores da Cunha, 24 de outubro de 1955) é atual prefeito de Porto Alegre e candidato à reeleição. Formado em Matemática, Administração Pública e de Empresas e Direito, começou sua trajetória política na universidade, em movimentos estudantis, chegando a ser presidente do Diretório Acadêmico.

Funcionário concursado do Banco do Brasil, presidiu, nos anos 80, o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e participou da fundação da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Em 1987, se tornou deputado estadual constituinte e, posteriormente, foi eleito deputado federal por dois mandatos, cumprindo de 1990 até 1994 e de 1994 até 1996, quando disputou a vice-prefeitura da capital gaúcha na chapa de Raul Pont e venceu. Em 2000, concorreu à Câmara Municipal e foi eleito com 40 mil votos.

Entre 2003 e 2006, assumiu a Secretaria Estadual da Educação e, no final deste ano, ocupou o cargo de Secretário do Planejamento Municipal de Porto Alegre. Em 2008, compôs uma chapa para a eleição municipal com José Fogaça e se tornou vice-prefeito mais uma vez. Em 30 de março, com a renúncia de Fogaça para concorrer o governo do Estado - disputa esta que deu vitória a Tarso Genro (PT) - Fortunati assumiu a prefeitura.

Fonte: Último Segundo

 
Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA