banner multi
Capa Memória Política Eleições 2012 IPA recebe a candidata Manuela D'Ávila
IPA recebe a candidata Manuela D'Ávila Imprimir
Escrito por Ana Paula Maciel e Carlos Tiburski   
Quarta, 19 de Setembro de 2012 - 18:42

manuela-ipaO Centro Universitário Metodista do IPA recebeu, nesta terça-feira (18/09), a candidata à prefeitura de Porto Alegre, Manuela D'Ávila (PCdoB-RS), para falar sobre dois temas de relevância para a comunidade acadêmica, "educação e mobilidade urbana". Mas, a candidata ampliou o foco e discorreu sobre segurança pública, saúde, cultura e tecnologia. O evento, que aconteceu  no Auditório Oscar Machado,  contou com a presença do reitor Roberto Pontes da Fonseca e teve como mediador o professor Celso Rodrigues.

Manuela iniciou a sua fala argumentando que os problemas e as dificuldades da cidade não devem ser analisados separadamente. Para a candidata, todos os setores públicos devem interagir para melhorar as condições de trabalho e de desenvolvimento da cidade. "Eu não acredito que a cidade possa ser tratada como retalhos. Cabe a prefeitura costurar esses retalhos e trabalhar o todo", defende a candidata.

Educação

Sobre a educação, Manuela ressaltou que é preciso dedicar maior atenção ao sistema pedagógico das escolas e não apenas aumentar o salário dos professores, como propõem os profissionais que trabalham na rede estadual. Para a candidata, os professores do município são exemplos de que apenas exigir formação (97% têm curso superior) e aumentar salários não significam boa educação. "A educação de Porto Alegre é a prova de que os salários dos professores não melhoram o ensino. Os salários do município são bons, mas a educação é a pior do país", argumenta.

Manuela também se compromete a levar tecnologia às salas de aula através do projeto "Um tablet por aluno", baseado no programa uruguaio "Um computador por aluno". O objetivo é entregar um aparelho para cada estudante e professor da rede pública, a fim de tornar as aulas mais dinâmicas, diminuir o peso carregado pelos estudantes e aumentar a capacidade de acesso ao conhecimento em sala de aula. "As pessoas não percebem, mas os livros escolares e as bibliotecas do mundo estão dentro dos tablets", afirma a candidata.

Segurança

Para a candidata, tratar de educação sem falar em segurança é esquecer o que hoje os porto-alegrenses sentem, que não é "sensação de medo", mas é medo real. Com esta visão, ela se propõe a colocar um policial em cada escola e melhorar o ambiente de trabalho dos professores. Além isso, defende a necessidade de unir as forças que se destacam em nosso estado, em especial das universidades, a fim de buscar soluções tecnológicas e educacionais para solucionar os problemas locais. E enfatizou: "Quero segurança para andar nas ruas e uma educação que liberte para o mundo".

Ainda com relação á segurança, Manoela destacou que Porto Alegre hoje contabiliza o maior número de roubos de carros do país, e que discorda quando autoridades alegam que a segurança não é da alçada da prefeitura. Ela relembrou programas do Governo Federal, como o Pronasci, que incluem políticas públicas de segurança. E, para melhorar o quadro do medo, na capital, a exemplo de outros estados, a candidata pretende realizar um convênio com o Governo do Estado para contratar a Brigada Militar em serviços extras de ronda pela cidade, financiados pela prefeitura.

Mobilidade Urbana

Com relação à mobilidade urbana, Manuela defendeu o uso de tecnologias modernas não apenas para detectar quem não está em dia com os impostos, mas para facilitar quem usa o transporte público ou se desloca de automóvel. Para ela, há uma supervalorização do conjunto de obras custeado pelo Governo Federal, mas que não irá solucionar os problemas de trânsito, que necessitam de um planejamento específico, o qual inclui uma reengenharia de vagas para estacionamentos, além de rotas alternativas para aliviar os horários de maior movimento.

Entre os projetos da candidata também está a melhoria da iluminação e colocação de um maior número de bancos nos parques e praças da capital, com o objetivo de tornar os espaços de lazer mais atrativos para os moradores, tanto de dia quanto a noite.

Saúde

Manuela também incluiu na sua exposição, as propostas para a saúde, e destacou entre elas a informatização dos postos de saúde, com o objetivo de facilitar o acesso da população carente, dar uma atenção melhor ao paciente, e possibilitar que cada paciente tenha o seu histórico de saúde, através de prontuários eletrônicos.

Debate sobre o futuro

A candidata também usou a sua apresentação para alfinetar a atual gestão do município, cujo prefeito é o também candidato, José Fortunati. Segundo ela, Porto Alegre não debate seu futuro, e assim não amplia suas perspectivas de crescimento. Manuela citou exemplos de grandes capitais do país para mostrar o quanto a capital gaúcha pode se desenvolver. Assim como São Paulo é a capital comercial, Rio de Janeiro a capital das festividades e Brasília a capital política, Porto Alegre pode vir a ser a capital cultural, segundo a candidata do PCdoB.

Próximo encontro

O próximo encontro da comunidade acadêmica do Centro Universitário Metodista do IPA será com o candidato à prefeitura de Porto Alegre do PT, Adão Villaverde, na segunda-feira, dia 24, às 18 horas, no Auditório Oscar Machado.

 

Cobertura online

Perfil de Manuela D'Ávila

manu-tomasedsonNome: Manuela d'Ávila
Nascimento: 18 de agosto de 1981
Nacionalidade: Brasileira
Formação: Jornalismo
Partido: PCdoB-RS
Site Oficial: www.manuelaprefeita.com.br
Redes sociais: Twitter | Facebook

Formada em jornalismo pela PUC-RS, a deputada federal Manuela Pinto Vieira d'Ávila (Porto Alegre, 18 de agosto de 1981) começou sua vida política em 1999, quando se filiou à União da Juventude Socialista (UJS). Em 2001, se filiou ao PCdoB, seu partido até hoje e, dois anos depois, se tornou vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Seu primeiro cargo público veio em 2004, quando Manuela, aos 23 anos, se elegeu como vereadora mais jovem de Porto Alegre, conquistando 9.498 votos. As pautas defendidas por ela na Câmara Municipal estavam relacionadas prioritariamente à educação.

Dois anos depois, Manuela candidatou-se à Câmara dos Deputados e, com 271.939 votos, tornou-se a deputada mais votada de seu Estado. Em sua primeira eleição majoritária, nas eleições municipais de 2008, recebeu cerca de 15% dos votos, e acabou em terceiro lugar.

Candidata à reeleição em 2010, foi uma das mais bem votadas do País. No Congresso, foi relatora da Lei dos Estágios, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias e vice-presidente da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público. Faz parte também da Frente Parlamentar do Esporte, da Frente Parlamentar em Defesa da Liberdade na Internet e da Frente Parlamentar pela Cidadania LGBT.

Em 2012, volta a disputar a Prefeitura de Porto Alegre, tendo como vice-candidato Nelcir Tessaro, do PSD.

Fonte: Último Segundo

 


Notícias relacionadas


Expediente

Mapa do Site :: Portal Universo IPA - 1º lugar na Intercom Nacional de 2008 :: Expediente
Creative Commons © 2005-2013 :: AJor - Agência Experimental de Jornalismo IPA